Compra de S-400 russos pode afastar Turquia da OTAN

© Sputnik / Sergei MalgavkoMilitar russo coordena a instalação do sistema S-400 na posição na Crimeia
Militar russo coordena a instalação do sistema S-400 na posição na Crimeia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
No dia 3 de maio, em Sochi, na Rússia, teve lugar o quinto encontro desde o verão de 2016 entre os presidentes da Rússia e da Turquia, Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan.

Segundo o jornalista e especialista em relações russo-turcas Cenk Baslamis, agora, tendo em conta as declarações feitas durante o encontro, podemos ver que a situação atual é melhor do que era anteriormente.

As relações entre a Rússia e a Turquia se agravaram bruscamente depois de Turquia ter abatido um bombardeiro russo Su-24 na Síria. O presidente russo Vladimir Putin descreveu o incidente como um "golpe nas costas" e introduziu sanções contra uma série de empresas turcas.

Refugiados sírios estão à espera de transporte após atravessar a fronteira com a Turquia da cidade síria Tal Abyad, em 10 de junho de 2015 - Sputnik Brasil
UE precisa da Turquia para controlar refugiados, não para ser um estado-membro
Desde o incidente e até hoje, os empresários turcos não ganharam quase nenhum concurso para obras de construção na Rússia. O chefe de uma empresa turca de construção, que antes trabalhava na Rússia, disse que sua companhia perdeu quase $ 2,5 bilhões ($R 7,9 bilhões). Cenk Baslamis também sublinha que esta questão afeta realmente uma grande quantidade de pessoas.

As relações bilaterais e os últimos acontecimentos na Síria se tornaram os temas em destaque no último encontro de Erdogan com Putin. A viagem de Erdogan para Sochi foi a primeira visita do líder turco ao estrangeiro depois do referendo constitucional na Turquia.

"Existem questões por resolver, mas considerando as declarações feitas ontem [dia 3 de maio], podemos ver que a situação está melhor do que era anteriormente. Há muitas questões que a Rússia trouxe para agenda e a Turquia reagiu positivamente. Por exemplo, a questão da criação de quatro zonas de segurança na Síria. A criação destas zonas de segurança prevê que a Rússia, o Irã e a Turquia, que são garantes do regime de cessar-fogo, desempenhem seu papel nestas zonas para diminuir a tensão e evitar os confrontos", disse o jornalista à Sputnik Turquia.

Complexo de sistema S-400, foto de arquivo - Sputnik Brasil
S-400 são colocados em serviço operacional na base da Frota do Norte da Rússia
Falando sobre a compra de S-400 russos que será realizada pela Turquia, o especialista disse que esta questão é mesmo mais importante do que a reconciliação na Síria. Se a Turquia comprar este sistema de defesa antimíssil, isso vai significar mudanças sérias na política externa da Turquia. "Isto pode significar o início do afastamento da Turquia da OTAN, ou uma 'mudança de eixo' depois dos acontecimentos de 15 de julho [na noite de 15 para 16 de julho de 2016, na Turquia ocorreu uma tentativa de golpe militar]", disse o jornalista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала