EUA planejam libertar Afeganistão do Daesh em 2017

© AFP 2022 / Wakil KOHSARBandeira dos EUA na Base Aérea de Bagram, Afeganistão
Bandeira dos EUA na Base Aérea de Bagram, Afeganistão - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os EUA pretendem alcançar libertação de províncias afegãs dos rebeldes do grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e em outros países) ainda este ano, informa a agência France Press, citando o representante das forças americanas neste país, Bill Salvin.

"Temos uma boa chance de eliminá-los em 2017 e dar a entender bem claro que, quando os rebeldes do Daesh forem liquidados em outras partes do mundo, ele [o Afeganistão] vai deixar de ser o lugar para onde eles podem vir e organizar ataques", disse Salvin à agência.

As consequências do ataque de mísseis à Base Shayrat - Sputnik Brasil
Secretário dos EUA: ataque à Síria foi 'entretenimento após o jantar'
De acordo com as suas palavras, o número de rebeldes do Daesh na região atingiu 2,5 – 3 mil, mas, depois das perdas nos combates e casos de deserção, diminuiu para 800.

Os EUA começaram em 2001 uma operação contra o grupo Talibã (proibido na Rússia e em outros países) no Afeganistão. Atualmente no país estão cerca de 8,4 mil militares americanos que apoiam as Forças Armadas locais na luta contra os talibãs e rebeldes do Daesh.

Em abril deste ano, os EUA utilizaram pela primeira vez a sua bomba convencional superpotente contra rebeldes do Daesh. Este projétil, com um peso de 9,5 toneladas, foi lançado de um avião MC-130. No total, como foi informado, só há 15 bombas deste tipo nos EUA. Em Washington esclareceram que o ataque foi efetuado contra o sistema de túneis do Daesh e pode ser considerado como a demonstração da determinação da administração de combater o grupo terrorista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала