Muro na fronteira com México é o reconhecimento da falha da política interna dos EUA

© AP Photo / Christian TorresProtestors dressed as a diabolical Uncle Sam, on stilts, and Mexico's President Enrique Pena Nieto hold hands as they walk along the border fence in Ciudad Juarez, Mexico Sunday, Feb. 26, 2017.
Protestors dressed as a diabolical Uncle Sam, on stilts, and Mexico's President Enrique Pena Nieto hold hands as they walk along the border fence in Ciudad Juarez, Mexico Sunday, Feb. 26, 2017. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Donald Trump publicou um tweet neste domingo, no qual afirmou que, mais cedo ou mais tarde, o México terá de pagar pelo muro na fronteira com os EUA.

​Sputnik Mundo entrevistou o renomado sociólogo espanhol,  doutor em história e geografia, Javier Colomo Ugarte, que comentou a situação nos Estados Unidos e as declarações de Trump. 

"A intenção de Trump de erguer o muro na fronteira com o México é o reconhecimento da falência da política interna dos EUA. Estados Unidos são o maior consumidor mundial de cocaína, que é produzida na América Latina. A tentativa de solucionar o problema com um muro significa assinar embaixo da falência do combate às drogas na sociedade. Do meu ponto de vista, essa medida não trará nenhum benefício. Os EUA podem erguer quantos muros quiserem, mas isso não reduzirá a demanda por cocaína entre os cidadãos americanos", disse o interlocutor da agência.

Bandeira mexicana perto da cerca que separa o México dos Estados Unidos, em Tijuana, estado de Baja California - Sputnik Brasil
Muro de Trump na fronteira com México custará 67 bilhões de dólares
Segundo ele, sem um programa de prevenção e uma política mais ampla, os efeitos da nova medida serão nulos.

"Não está sendo realizada nenhuma política eficiente de prevenção. Além disso, não há um combate sério com as organizações norte-americanas que organizam a logística e o comércio da droga no território do país. O tráfico de drogas e imigração são consequências de uma demanda que existe nos EUA, e ninguém está solucionando esse problema", afirmou Ugarte.

O sociólogo considera a construção do muro como uma medida populista e que a solução do problema está em outro campo.

"Esse é um método populista. Uma abordagem séria do problema seria muito diferente. Em primeiro lugar, teria de se combater os motivos do tráfico e da imigração ilegal no interior do país. Em segundo lugar, seria necessário um diálogo com o México, e não medidas unilaterais, que colocam esse país contra dos EUA", concluiu o especialista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала