EUA se dizem 'chocados' com morte de norte-americano na Ucrânia durante missão da OSCE

© Sputnik / Igor Maslov / Abrir o banco de imagensO vice-chefe da missão da OSCE na Ucrânia, Alexander Hug, visita a área bombardeada em Yasinovataya
O vice-chefe da missão da OSCE na Ucrânia, Alexander Hug, visita a área bombardeada em Yasinovataya - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos afirmaram estar chocados profundamente entristecidos pelas morte de um cidadão norte-americano que trabalhou como assistente médico missão de monitoramento da OSCE no leste da Ucrânia. A informação foi divulgada pelo Departamento de Estado dos EUA neste domingo (23).

Os EUA apelaram para a Rússia exercer influência no leste ucraniano para que sejam realizadas investigações sobre a morte do cidadão dos EUA, que morreu durante uma explosão de um carro da Organização para a Segurança e Cooperação da Europa (OSCE) neste domingo. 

Militares ucranianos junto a um morteiro na aldeia de Peski, região de Donbass - Sputnik Brasil
Rússia, Ucrânia e OSCE acordam nova trégua em Donbass
"Os EUA pedem que a Rússia use sua influência entre os separatistas, para permitir que a OSCE realize uma investigação plena e transparente", afirmou o porta-voz do Departamento de Estado, Mark Toner. 

Também foi confirmado que o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, teve uma conversa telefônica com o presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, e lhe garantiu que as sanções contra a Rússia serão mantidas. 

Tillerson também pediu a Poroshenko para que sejam tomadas medidas de reforma na Ucrânia, sobretudo no combate à corrupção no país. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала