Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Bashar Assad: forças sírias não dispõem de armas químicas, acusações são 100% inventadas

© Foto / Assessoria de imprensa de Bashar AssadPresidente da Síria, Bashar Assad
Presidente da Síria, Bashar Assad - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente sírio, Bashar Assad, em uma entrevista concedida à Sputnik e comentou as acusações sobre o uso de armas químicas em Khan Shaykhun.

"Por isso, para nós não houve nenhum ataque com gás e nenhum armazém com gás tóxico, isto foi uma falsificação para justificar o ataque contra a base aérea de Shayrat", disse Assad à Sputnik.

Destroços na província síria de Idlib, uma das mais afetadas pelos conflitos civis no país - Sputnik Brasil
Rússia recusa acusações de envolvimento em incidente de Idlib
Assad acrescentou que o exército sírio realmente realizou um ataque na província de Idlib em 4 de abril, quando ocorreu o incidente com alegado uso armas químicas em Khan Shaykhun, mas a mídia ocidental interpretou a situação de modo totalmente incorreto.

"Em primeiro lugar, não sabíamos que o local que atacamos naquele dia, por volta das 11h30m [do horário local], era um armazém químico, depósito ou qualquer outra coisa semelhante”. Além disso, a mídia ocidental afirmou que ataque ocorreu a outra hora, explicou o presidente.

"O ataque [à base de Shayrat] havia sido preparado antecipadamente, eles não quiseram ouvir nada, não quiseram investigar nada. Eles só quiseram lançar o ataque. […] se realmente tivesse sido realizado um ataque com gás, como podia a cidade prosseguir a vida normal?", disse Assad. No dia seguinte eles atacaram a base de Shayrat, onde segundo eles estavam armazenadas armas químicas, mas "não houve emissão de qualquer gás a partir do aeródromo", disse.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала