Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Diplomata russo: é cedo demais para falar da nossa atitude quanto à administração Trump

© AP Photo / Virginia MayoRepresentante permanente da Rússia na União Europeia, Vladimir Chizhov
Representante permanente da Rússia na União Europeia, Vladimir Chizhov - Sputnik Brasil
Nos siga no
O representante permanente da Rússia na União Europeia, Vladimir Chizhov, disse ser cedo para falar da posição da Rússia em relação à nova administração norte-americana, pois a opinião da última sobre muitas questões internacionais não está completamente formada.

"É uma questão interessante no que diz respeito às mudanças na abordagem de vários assuntos da política externa pelo presidente dos EUA. Acho que a posição da nova administração se formará completamente em semanas ou meses, por isso é cedo demais para dar comentários", respondeu o diplomata à pergunta da apresentadora do programa BBC HARDtalk sobre a posição oficial da Rússia em relação ao novo presidente dos EUA, Donald Trump.

National flags of Russia and the US fly at Vnukovo International Airport in Moscow, Russia April 11, 2017 - Sputnik Brasil
Moscou espera que Grupo Rússia-EUA aumente laços sem retórica desnecessária
Moscou reforçou inúmeras vezes estar pronta para cooperar com qualquer presidente dos EUA, que seja escolhido pelo povo americano. Segundo disse recentemente o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, Moscou levará em consideração a afirmação de Donald Trump sobre seu desejo de melhorar as relações com a Rússia, Moscou está pronta para isso.

Além disso, Vladimir Chizhov comentou para o programa BBC HARDtalk sua posição quanto às acusações de Angela Merkel, pedindo para que a chanceler alemã apresente provas que Moscou esteja distribuindo na Alemanha qualquer tipo de informação que possa influenciar nas eleições, que serão realizadas no dia 24 de setembro.

"Eu respeito a opinião dela… Mas ela teria provas objetivas, e, caso possua, poderia apresentá-las", disse o diplomata.

Senado dos EUA - Sputnik Brasil
Inteligência dos EUA diz que Rússia vai interferir nas eleições na Alemanha e França
Anteriormente, o Facebook afirmou que iria tomar medidas para impedir a divulgação de notícias falsas na Alemanha na véspera das eleições parlamentares. A rede social planeja simplificar para ou usuários o processo de notificação sobre mensagens falsas.

A Rússia foi repetidamente acusada de tentar intervir nas eleições em países europeus. Moscou nega estas declarações, referindo-se a elas como infundadas.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала