Pyongyang 'não ficará de braços cruzados' perante ameaças dos EUA

© REUTERS / KCNALíder norte-coreano Kim Jong-un durante a inspeção do Exército
Líder norte-coreano Kim Jong-un durante a inspeção do Exército - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O vice-ministro da chancelaria norte-coreana, Han Song Ryol, declarou em uma entrevista para a agência AP, que a situação na península da Coreia "está em um beco sem saída" e que Pyongyang não vai simplesmente esperar por um ataque preventivo dos EUA.

Navios militares dos EUA, USS Bonhomme Richard (primeiro de baixo), e USS Boxer (segundo de cima),  participam de exercícios navais com grupo de pronta-resposta da Unidade Anfíbia da Coreia do Sul, em Ssang Yong, 8 de março de 2016 - Sputnik Brasil
EUA podem realizar ataque preventivo se a Coreia do Norte decidir realizar teste nuclear
Han Song Ryol, citado pela AP, destacou também que os Estados Unidos "criam problemas" com suas publicações "agressivas" no Twitter.

Anteriormente o canal NBC, citando uma fonte, havia informado que EUA podem levar a cabo um ataque preventivo contra a Coreia do Norte para impedir a realização de mais um teste nuclear de Pyongyang.

Um possível ataque dos EUA contra Coreia do Norte se tornou principal assunto discutido no mundo. O próprio Trump havia declarado que estavam sendo consideradas todas as opções para influenciar a Coreia do Norte.

Os EUA enviaram há pouco à península da Coreia um grupo aeronaval de ataque encabeçado pelo porta-aviões USS Carl Vinson. A Coreia do Norte, tal como em muitas outras ocasiões, ameaçou Washington com um ataque nuclear.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала