Israel fecha fronteira com Egito por temer ameaça terrorista após míssil lançado do Sinai

© AFP 2022 / AHMAD GHARABLI Forças de segurança de Israel (foto de arquivo)
Forças de segurança de Israel (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Israel fechou a passagem principal de Taba, que fica na fronteira com Egito, impedindo, assim, a saída dos seus cidadãos para a Península do Sinai devido à ameaça terrorista contra turistas nessa parte do país vizinho, informou a assessoria de imprensa do governo.

Vista pelo Kremlin de Moscou, Rússia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Rússia não confirma que a ‘linha vermelha’ na Síria tenha sido ultrapassada
A passagem fronteiriça, localizada nas margens do mar Vermelho e ao sul da cidade israelita de Eilat, será fechada para os israelenses durante todo o período da Pessach (Páscoa judaica), que se iniciou na segunda-feira (10) e se seguirá até a terça-feira (18) da próxima semana.

O Órgão Contraterrorismo do Conselho de Segurança Nacional de Israel declarou, pela terceira vez neste ano, a ameaça de atentado terrorista contra turistas na Península do Sinai, solicitando-os que voltem para casa imediatamente.

"Vale destacar que os cidadãos de Israel serão permitidos voltar para a pátria", diz o comunicado.

Ao mesmo tempo, todas essas preocupações estão ligadas ao míssil lançado a partir dos bairros fronteiriços do Egito que se explodiu no sul de Israel.

A mídia local publicou fotografias da ogiva que, segundo ela, atingiu uma estufa de tomates no deserto de Neguev.

​"O míssil foi lançado da Península do Sinai e caiu no território do Conselho Regional de Eshkol. Não há informação sobre feridos", diz o comunicado da imprensa.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала