Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

China moderniza e reforça sua Marinha

© AP Photo / Guang Niu, PoolNavios de guerra da Marinha Chinesa
Navios de guerra da Marinha Chinesa - Sputnik Brasil
Nos siga no
Atualmente a China está desenvolvendo um submarino silencioso da última geração, informa o portal Sina.

Soldados filipinos apontam em um navio chinês da Guarda Costeira perto das Ilhas Spratly, no mar do Sul da China - Sputnik Brasil
Acordo sobre mar do Sul da China está mais próximo
Atualmente a China está desenvolvendo um submarino silencioso da última geração, informa o portal Sina.

Citando pesquisadores conhecedores do projeto, o Sina destaca que desse desenvolvimento podem participar especialistas com experiência de trabalho no estrangeiro, inclusive nos EUA.

Está sendo criado um modelo virtual do futuro submarino. Esse desenvolvimento ajudará a China a dominar as tecnologias necessárias que, além de contribuírem para a criação do submarino silencioso, permitirão detectar submarinos estrangeiros.

Segundo destaca o Sina, a nova geração de submarinos silenciosos permitirá, por exemplo, patrulhar áreas da costa ocidental dos EUA.

Outra informação de que dispõe o portal é que o novo porta-aviões chinês poderá ter de 28 a 36 caças Shenyang (J-15) embarcados.

Liaoning, único porta-aviões da China, navegando durante exercícios militares no Pacífico - Sputnik Brasil
China vai aumentar poderio da sua Marinha
Atualmente a Marinha chinesa tem um porta-aviões, o Liaoning, criado com base no cruzador soviético Varyag que, após o fim da União Soviética, passou a pertencer à Ucrânia. O porta-aviões entrou no serviço da Marinha chinesa em setembro de 2012 e já em novembro foram anunciados testes bem-sucedidos de aterrissagem do caça J-15 no navio. O Liaoning pode acolher 15 caças J-15.

"O novo porta-aviões que brevemente será lançado à água foi otimizado em termos de capacidade em comparação com o Liaoning. O número máximo de caças J-15 no convés durante as missões poderá ser de 28 a 36 unidades", informa Sina.

Anteriormente a mídia chinesa havia informado que o segundo porta-aviões poderia ser lançado à água no fim de abril de 2017. Mais tarde esta informação foi desmentida.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала