Polícia da Flórida ignora pedido de socorro e mulher é assassinada horas depois

Nos siga noTelegram
A Polícia na Flórida pediu a uma mulher para parar de chamar os serviços de emergência. Horas depois ela e um dos seus filhos estavam mortos, vítimas de disparos efetuados por um namorado violento com um rifle de assalto.

Dólares - Sputnik Brasil
Pesquisa: valorização do dólar pode aumentar violência doméstica
Latina Herring e seu filho de oito anos foram mortos a tiros e outros quatro ficaram feridos na semana passada, depois que o namorado de Herring efetuou disparos com um rifle AK-47.

Herring teria ligado para o serviço emergência várias vezes no dia 27 de março, de acordo com Rawstory.com, alegando que seu namorado estava bêbado e exibindo comportamento errático, fazendo acusações falsas e gritando com agressividade.

Em uma gravação das chamadas, um oficial assegura a Herring: "Nós vamos lidar com isso. Basta parar de ligar para o 911 e fazer acusações que você não conhece".

A polícia visitou a residência depois que Herring detalhou que temia por ela e pela vida de seu filho. O namorado foi algemado e colocado na parte de trás de uma viatura, mas foi liberado logo depois.

Menos de três horas depois, o agressor voltou à residência de Herring com um rifle de assalto AK-47 e abriu fogo, matando-a instantaneamente e a seu filho de oito anos, antes de tentar matar também outra criança de sete anos, seu pai e outros dois presentes na cena que escaparam com ferimentos graves.

A polícia local não respondeu a solicitações para fornecer vídeos do circuito de câmeras que mostram à tragédia. Não se sabe como o namorado adquiriu o rifle de assalto.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала