Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Acordo sobre mar do Sul da China está mais próximo

© REUTERS / Erik De CastroSoldados filipinos apontam em um navio chinês da Guarda Costeira perto das Ilhas Spratly, no mar do Sul da China
Soldados filipinos apontam em um navio chinês da Guarda Costeira perto das Ilhas Spratly, no mar do Sul da China - Sputnik Brasil
Nos siga no
Os desentendimentos impetuosos sobre o mar do Sul da China podem em breve começar a esfriar, já que Pequim e uma associação de países vizinhos se aproximam de um acordo para conduta marítima civil.

A Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) fez "progressos" na obtenção de um acordo no mar do Sul da China, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores das Filipinas, e um acordo final poderia ser feito ainda em agosto deste ano.

A purple crinoid hangs out on a dead coral stalk - Sputnik Brasil
Um grande problema no Mar do Sul da China... e não é militar
O ministro das Relações Exteriores das Filipinas, Enrique Manalo, disse que "estamos em um nível muito alto" desde que as comunicações sobre um código de conduta no mar do Sul da China começaram em janeiro.

"Acho que a China ainda acredita, ainda está na posição de que [o código de conduta] não deve ser juridicamente vinculativo", disse Manalo. Isso poderia se tornar um ponto fraca e Manalo defende a existência de uma cláusula que torna o novo código obrigatório.

Como alternativa, a China poderia utilizar a cláusula juridicamente vinculativa para melhorar a sua influência no processo de negociação. Do ponto de vista das deliberações, "é um pouco cedo para dizer", disse Manolo na segunda-feira.

O diplomata estava otimista de que metade dos elementos do código de conduta foram acordados pela China e pela ASEAN. "Estávamos começando a partir de zero em janeiro", diz ele. Em 7 de março, o chanceler chinês Wang Yi anunciou a conclusão de um esboço inicial para o código.

Porta-aviões norte-americano USS Carl Vinson durante patrulha no mar do Sul da China, 3 de março de 2017 - Sputnik Brasil
O que na realidade significa presença dos navios americanos no mar do Sul da China?
Pequim tem insistido que os argumentos sobre reivindicações no mar do Sul da China devem ser deixados para nações na região imediata, sem intervenção ocidental. As nações da ASEAN incluem Brunei, Camboja, Indonésia, Laos, Malásia, Mianmar, Filipinas, Singapura, Tailândia e Vietnã.

Uma série de países expressaram desdém pelo que alegam ser a militarização da China de ilhotas na localidade, o que provavelmente o tornará um ponto sensível à medida que as 11 nações buscam convergência em um acordo regional. O grupo de 14 ilhotas, ilhas e cais, mais cerca de 100 recifes, incluindo o grupo da Ilha Spratly, por exemplo, é reivindicado por Taiwan, China, Vietnã, Brunei e Malásia.

Os líderes chineses afirmaram que suas prestações militares nas Ilhas Spratly são para fins de defesa de rotina.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала