Políticos ucranianos visitam a Crimeia

© Sputnik / Vladimir Astapkovich / Abrir o banco de imagensMonumento de Navios Naufragados em Sevastopol, Crimeia (arquivo)
Monumento de Navios Naufragados em Sevastopol, Crimeia (arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Uma delegação de parlamentares da Ásia, América Latina e Europa visitou a Crimeia no mês passado para matar a curiosidade sobre como é o cotidiano na península desde sua reintegração à Rússia. Entre eles, segundo o deputado russo Ruslan Balbek, havia também alguns políticos ucranianos.

Encontro dos ministros das Relações Exteriores da OTAN; Bruxelas, 31 de março de 2017 - Sputnik Brasil
Membros da OTAN reafirmam defesa da Ucrânia na disputa pela península da Crimeia
"Eles têm a oportunidade de ver a situação real. Muitos mitos negativos sobre a Crimeia russa já foram dissipados. Nós convidamos todos os políticos e empresários ucranianos, não doutrinados com o nacionalismo, a visitar a península. A Crimeia está recebendo sinais do establishment ucraniano disposto a visitar a península", disse Balbek, acrescentando que está pronto para organizar a visita dos colegas ucranianos que estiverem interessados em ver de perto como a vida mudou na região desde que esta voltou a fazer parte do território russo.

Para o deputado, os ucranianos já teriam voltado a visitar a Crimeia muito antes se não houvesse nenhum tipo de ameaça de punição por parte de Kiev.

A Crimeia se separou da Ucrânia e foi reintegrada à Rússia em março de 2014, após um referendo em que mais de 96% dos habitantes decidiram pela reintegração. A Ucrânia, que recebeu a região como um presente simbólico do líder soviético Nikita Khrushchev, em 1954, em uma cerimônia que não considerava a possibilidade de separação dos dois países, não reconhece a legitimidade do referendo e considera a península um território ocupado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала