Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Ex-secretário de Defesa dos EUA: 'É parte da natureza de Putin frustrar Washington'

© Sputnik / Aleksei DruzhininVladimir Putin discursa no âmbito do Fórum do Banco VTB, 12 de outurbro de 2016
Vladimir Putin discursa no âmbito do Fórum do Banco VTB, 12 de outurbro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Os Estados Unidos vinham cooperando com a Rússia na política externa em diversas ocasiões antes de Putin. É o que pensa o ex-secretário de Defesa dos EUA, Ashton Carter que concedeu declarações polêmicas contra o presidente russo em entrevista à emissora ABC.

"Eu tenho lidado com os russos há 35 anos. De tempos em tempos, mesmo quando tínhamos interesses diferentes, éramos capazes de nos aliar a eles. Esse alinhamento tornou-se cada vez mais difícil com Putin. Você vê a Ucrânia, você vê isso no Oriente Médio", disse Carter.

O presidente da Rússia Vladimir Putin no Fórum Internacional sobre o Ártico - Sputnik Brasil
Presidente Putin chamou tentativas de destruir relações entre EUA e Rússia de 'erro'
Ele ressaltou que Moscou estava definindo sucesso de sua política externa em o quão era possível frustrar Washington, o que o relacionamento entre as duas nações mais complicadas.

"Isso remonta ao começo de Vladimir Putin assumindo o poder há muito tempo. Parece estar em sua natureza, como eu disse — e eu realmente — quando eu estava trabalhando — e Boris Yeltsin foi o presidente da Rússia, Vladimir Putin estava na sala quando tínhamos reuniões lá e acho que é parte de sua natureza definir o sucesso russo na política externa de frustrar os Estados Unidos", acrescentou Carter.

Barack Obama em entrevista coletiva de fim de ano, 16 de dezembro de 2016. - Sputnik Brasil
Obama diz que retorno de Putin à presidência aumentou retórica anti-EUA
As relações entre os EUA e a Rússia agravaram-se após os desentendimentos sobre as crises na Síria e Ucrânia em 2011 e 2014, respectivamente. Washington e seus aliados acusaram Moscou de ajudar o presidente sírio, Bashar Assad, além de se intrometerem nos assuntos internos ucranianos.

Os Estados Unidos impuseram sanções contra a Rússia depois que a Crimeia realizou um referendo em 2014, no qual a grande maioria de seus residentes decidiu reunificar-se com a Rússia.

As autoridades russas negaram repetidamente todas as acusações.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала