Presidente do Iraque: Não vamos desenvolver relações com os EUA contra a Rússia

© AFP 2022 / JACQUES DEMARTHONPresidente do Iraque Fuad Masum
Presidente do Iraque Fuad Masum - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Iraque não vai desenvolver relações com um país contra outro, comunicou em entrevista à Sputnik o presidente do Iraque Fuad Masum.

"Não mantemos relações com um país contra outro. É a nossa política geral. Não vamos estar com os EUA contra a Rússia e com a Rússia contra os EUA", comunicou o presidente.

Segundo ele, o Iraque quer "ter relações boas e desenvolvidas com a Rússia, bem como com os EUA e com os países ocidentais e asiáticos".

Militares dos EUA em Mossul, Iraque, 23 de novembro de 2016 - Sputnik Brasil
Após libertação de Mossul, Iraque conseguirá estabilidade?
Além disso, o presidente iraquiano acrescentou que o Iraque não percebe ainda qual será a política da administração de Trump.

"No que toca à política de Trump, ainda não podemos indicar qual é, porque eles [EUA] ainda continuam estudando uma série de questões e não se apressam a tomar decisões e formar quaisquer posições. Isso é essencial. Observamos e discutimos, em geral, o caráter das nossas relações com os EUA, qual será o futuro deles, como vamos desenvolvê-las", comunicou Masum.

Entretanto, o presidente do Iraque acrescentou que quer realizar uma visita à Rússia.

"Ainda nada está planejado, mas queria efetuar essa visita. Tive dois encontros com o presidente, mas só durante reuniões gerais", acrescentou à Sputnik o presidente iraquiano.

Membros das forças de resposta rápida iraquianas disparam um míssil contra militantes do Daesh durante uma batalha no sul da cidade de Mossul, Iraque, 19 de fevereiro de 2017 - Sputnik Brasil
'Vamos acabar com eles': Iraque prevê vitória total sobre o Daesh nas próximas semanas
O presidente espera também que todo o território do Iraque seja em breve libertado dos terroristas do Daesh. 

"Quanto à vitória final sobre o Daesh e sua eliminação, vai levar pouco tempo, mas a existência do Daesh como força militar 'na Terra', acho eu, estará acabada dentro de um breve período", acrescentou ele.

Segundo ele, aquilo que está acontecendo em Mossul é uma catástrofe humanitária, mas é claro que é impossível deixar a cidade nas mãos dos terroristas.

O presidente acrescentou que a reconstrução de Mossul exigirá somas imensas, e que o país pedirá ajuda à Rússia, aos EUA e aos países da Europa.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала