Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Egito condena 56 pessoas por naufrágio do 'barco da morte'

Nos siga no
O Tribunal Penal da cidade de Rashid condenou 56 pessoas de 7 a 10 anos de prisão pelo naufrágio de um barco que matou 203 imigrantes ilegais.

O tribunal declarou todos eles culpados de homicídio culposo, negligência e fraude, entre outras acusações. Além disso, no processo de investigação foi descoberto que eles usaram o barco sem licença. De todos os réus, apenas 31 estavam presentes na sala do tribunal.

Pessoas carregam o corpo de um refugiado somali, morto em um ataque de helicóptero enquanto fazia uma travessia de barco na costa do Iêmen. 17 de março de 2017 - Sputnik Brasil
Somália acusa coalizão saudita de atacar barco de refugiados na costa do Iêmen: 42 mortos
Em 21 de setembro de 2016, um navio de pesca com 450 migrantes a bordo do Sudão, Síria, Somália, Eritreia e Egito naufragou perto do porto de Rashid, no Mar Mediterrâneo. Durante a operação de resgate, cerca de 200 pessoas foram escoltadas com segurança.

No entanto, outros 203 migrantes — a maioria crianças — morreram. Cada migrante pagou cerca de US $ 2.000 para os traficantes para chegar à costa italiana, de acordo com a mídia local.

De acordo com a Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), a rota marítima para a Itália é "particularmente perigosa" e em 2016 5.000 pessoas morreram nessa área.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала