Tiroteio no centro de Kiev deixa vítimas

© Sputnik / Vitaly Belousov / Abrir o banco de imagensPraça de Independência (Maidan Nezalezhnosti) em Kiev, Ucrânia
Praça de Independência (Maidan Nezalezhnosti) em Kiev, Ucrânia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O chefe do Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU, em ucraniano) comunicou que o tiroteio foi responsável pela morte de uma pessoa e duas ficaram feridas.

Segundo informações anteriores, o ex-deputado da Duma Estatal da Rússia, Voronenkov, morreu durante o tiroteio.

Duplo assassinato no centro da capital ucraniana

Segundo o chefe da SBU, o assassinato de Voronenkov pode ter sido encomendado.

"Claro que foi encomendado. Essa é a primeira versão, que está sendo examinanda, levando em consideração a pessoa atingida e sua atividade", comunicou o chefe da polícia de Kiev, Andrei Krishenko, ao canal de televisão 112 Ukraina.

Mais anteriormente, foi comunicado que o tiroteio aconteceu perto do hotel Premier-Palace, onde desconhecidos atiraram em dois possíveis homens de negócio.

Segundo o conselheiro do ministro do Interior da Ucrânia, Anton Gerashenko, trata-se de "assassinato político encomendado no intuito de assustar todos os deputados e funcionários russos que tentam fugir da Rússia para o Ocidente ou para a Ucrânia".

O suposto autor do ataque foi ferido, detido e se encontra no hospital, comunica a polícia do país.

Ex-deputado da Duma Estatal da Rússia Voronenkov é assassinado em Kiev

Polícia da Ucrânia comunicou que autor poderia ter utilizado uma pistola TT.

Entretanto, a Rússia classificou como mentira a declaração de Gerashenko que o objetivo do assassinato de Voronenkov buscava assustar políticos russos, comunicou à Sputnik o vice-chefe do Comitê da Defesa e Segurança do Conselho da Federação da Rússia, Evgeny Serebrennikov.

O ex-deputado russo, Denis Voronenkov, foi assassinato no centro de Kiev. Ele obteve passaporte ucraniano há pouco tempo.

"É mentira e calúnia. Já não provoca pena ou indignação, mas sim sarcasmo", acrescentou o senador russo Serebrennikov.

Segundo ele, tais declarações fazem parte de uma série de provocações contínuas contra a Rússia.

Ao mesmo tempo, Poroshenko classificou o assassinato de Voronenko como um "ato de terrorismo de Estado por parte da Rússia".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала