Tchecos podiam economizar milhões optando por aviões russos

© Sputnik / Zelma / Abrir o banco de imagensAvião Yak-40 no aeroporto de Osh, 11 de maio de 1974
Avião Yak-40 no aeroporto de Osh, 11 de maio de 1974 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Nos próximos três anos, a Força Aérea Tcheca retirará sua frota de aviões trimotor Yak-40 russos e os substituirá por aeronaves mais novas, disse o ministro da Defesa Martin Stropnicky.

Martin Stropnicky disse que Praga planejou gastar dezenas de milhões de dólares para comprar substitutos para os Yak-40, que são usados principalmente pelos altos funcionários do país.

"Estamos falando de milhões e milhões de dólares. Um único jato executivo moderno custa entre 40 milhões e 70 milhões de dólares (126-221 milhões de reais), e eles vão comprar dois", disse o especialista em aviação Andrei Fomin à Sputnik República Tcheca.

Ele acrescentou, no entanto, que a compra de novos aviões para os principais líderes do país era a opção certa.

"Na época, o Yak-40 era o melhor da sua classe, o primeiro jato de passageiros de médio curso e o primeiro avião soviético a obter certificados de voo na Alemanha, Itália e outros países ocidentais", observou Fomin.

Miniatura do Il-112 - Sputnik Brasil
Ministério da Defesa russo aposta no novo avião Il-112
No momento em que sua produção terminou em 1981, 1.000 Yak-40 tinham sido construídos e alguns deles ainda estão voando hoje em dia.

"Manter uma aeronave de longa duração em boa forma não é barato, então os tchecos decidiram que, em vez de reparar os aviões antigos, seria melhor comprar novos", disse Fomin.

Martin Stropnicky não disse que tipo de aeronave o Ministério da Defesa gostaria de comprar para o lugar dos Yak-40.

"Existem muitos aviões desta classe projetados para transportar 24-32 passageiros hoje disponíveis, com jatos executivos construídos nos Estados Unidos, Canadá e França. Estes são aviões de luxo e custam muito dinheiro", continuou Andrei Fomin.

Quando perguntado se havia uma maneira de modernizar o Yak-40, já experimentado e com boas provas dadas, ele disse que o Instituto de Pesquisa Chaplygin, na Sibéria, estava trabalhando agora num Yak-40 de nova configuração e que será movido por dois motores de turbina a gás Honeywell de origem norte-americana, em vez da configuração original de três motores.

O novo Yak-40 será mais rápido, mais econômico e terá uma autonomia de voo até 5.000 quilômetros.

"As pessoas do Instituto Chaplygin esperam que, uma vez que o protótipo esteja pronto para voar, haja empresas dispostas a comprá-lo", disse Andrei Fomin.

Ele acrescentou que os tchecos também deviam dar uma olhada no Yak-40 modernizado em vez de gastar milhões sem fim para comprar aviões noutro lugar.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала