Opinião: crise diplomática entre Turquia e Holanda beneficia Erdogan e premiê holandês

© AFP 2022 / ADEM ALTANPrimeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, cumprimenta o primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, em Ancara (Arquivo)
Primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, cumprimenta o primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, em Ancara (Arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A crise diplomática entre a Turquia e a Holanda atende aos interesses do presidente turco Recep Tayyip Edrogan, bem como aos do premiê holandês, Mark Rutte, disse à Sputnik o diretor de pesquisas geopolíticas do Instituto Europeu de Relações Internacionais (IERI/ADE), Pierre-Emmanuel Thomann.

A demonstrator holds a Turkish flag outside the Turkish consulate in Rotterdam where a crowd gathered to await the arrival of the Turkish Family Minister Fatma Betul Sayan Kaya, who decided to travel to Rotterdam by land after Turkish Foreign Minister Mevlut Cavusoglu's flight was barred from landing by the Dutch government, in Rotterdam, Netherlands March 11, 2017. - Sputnik Brasil
Turquia e Holanda em rota de colisão diplomática
"Realmente, na Turquia essa crise está sendo alimentada por Erdogan para aquecer os ânimos nacionalistas dos turcos, contrapondo a Turquia à Europa, com objetivo de garantir a vitória no referendo sobre a ampliação do poder presidencial", explicou o especialista. 

"Por outro lado, no âmbito das eleições nos Países Baixos, Rutte, que enfrenta Wilders (líder do radical Partido da Liberdade), deve adotar uma posição decidida", completou Thomann. 

Nesta terça-feira, o vice-premiê turco, Numan Kurtulmus, declarou que Ancara pode adotar sanções econômicas contra a Holanda.

Nesta segunda-feira, Kurtulmus anunciou que o embaixador da Holanda em Ancara está proibido de entrar no país. Todos os voos diplomáticos da Holanda para Turquia, bem como todas as reuniões de alto nível (ministros e acima) com autoridades holandesas foram cancelados. Além disso, Kurtulmus recomendou ao parlamento a revogação de todos os acordos bilaterais com o país europeu.

Presidente turco Recep Tayyip Erdogan discursa na cerimônia de entrega de prêmios em Ancara, Turquia, 3 de novembro de 2016 - Sputnik Brasil
Turquia recorrerá ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos após escândalo na Holanda
Na semana passada, as autoridades dos Países Baixos não permitiram a aterrissagem da aeronave do ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, em Roterdã, que planejava participar de uma manifestação com a comunidade turca e buscar apoio às alterações constitucionais.   

A ministra turca da Família e Assuntos Sociais, Fatma Betul Kaya, também tentou participar da manifestação nos Países Baixos. As autoridades holandesas, entretanto, interceptaram o veículo que transportava a ministra, que foi obrigada a abandonar os Países Baixos rumo à Alemanha, sob escolta policial, depois de esperar por uma hora a permissão para entrar no consulado turco em Roterdã.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала