Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

UE está se organizando para guerra comercial com EUA

© AFP 2021 / Thierry Charlierdólar euro
dólar euro - Sputnik Brasil
Nos siga no
Os europeus estão considerando três opções, que visam dar resposta às alterações da política comercial dos EUA, acrescenta o ator do artigo Kerstin Gammelin.

Bandeiras da União Europeia refletidas na entrada do Edifício Berlaymont, sede da Comissão Europeia, em Bruxelas - Sputnik Brasil
UE ameaça buscar outros parceiros comerciais se EUA insistirem em protecionismo
Primeiramente, os próprios países da UE poderiam subsidiar suas empresas para livrá-las de gastos adicionais causados pelas novas taxas. Além disso, as empresas conseguiriam manter a concorrência. Mas, a execução desta opção afetaria negativamente os orçamentos dos países europeus, acrescenta o artigo.

Em segundo lugar, os europeus poderiam apresentar uma demanda contra os EUA na Organização Mundial do Comércio (OMC). Mas, vale ressaltar que o "processo de resolução da demanda desta organização pode levar vários anos, permanecendo desconhecido seu resultado", alerta Gammelin.

A última opção estaria ligada à possibilidade de a UE reagir da mesma forma, aumentando as taxas para as mercadorias dos EUA, mas esta opção é complicada. Para isso é preciso obter a aprovação da OMC e o entendimento de todos os países-membros da UE. Os países não podem introduzir as taxas unilateralmente, pois as questões de política comercial são tomadas por órgãos da UE, frisa o ator.

Bandeiras de União Europeia e dos EUA - Sputnik Brasil
Premiê da França exorta UE a deixar de 'ingenuidade' e revidar protecionismo dos EUA
Com relação a isso, seria mais proveitoso para os europeus discutir com Trump os problemas relacionados a acordos comerciais. Angela Merkel, antes de se encontrar com Trump, evita pronunciar declarações ásperas e espera chegar a compromissos. Washington, pelo contrário, não deixa de extravasar nas declarações. O conselheiro comercial de Trump, Peter Navarro, classificou o saldo do balanço comercial com a Alemanha como "um problema sério".

Segundo Gammelin, Trump espera alcançar acordos com países europeus separadamente, sem negociar com a UE. Mas Merkel é contra essa ideia e reforça que questões da política comercial são competência de órgãos nacionais. Mas, segundo o autor do artigo, é pouco provável que Merkel possa fazer mudar a opinião de Trump. 

Mais anteriormente, Trump declarou várias vezes sua intenção de introduzir taxas às importações de várias mercadorias pelos EUA, incluindo mercadorias de produtores alemães. Assim, o presidente norte-americano planeja estimular o crescimento da produção nos EUA e criar novas vagas de emprego.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала