Presidente do Kosovo desafia a Sérvia e pede criação de exército regular

© Sputnik / Vladimir Fedorenko / Abrir o banco de imagensRepresentantes do Exército da Sérvia
Representantes do Exército da Sérvia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente do Kosovo, Hashim Thaci, pediu ao parlamento nesta terça-feira (7) a formação de um exército regular a partir da levemente armada Força de Segurança do Kosovo (KSF), provocando a imediata reação da Sérvia e aprofundando as tensões regionais.

De acordo com o projeto de lei apresentado pelo líder kosovar, "a transformação da Força de Segurança do Kosovo (KSF) em um exército é um passo normal de um Estado soberano e independente".

"Tal transformação natural legal é totalmente constitucional e necessária para que a KSF comece formalmente o processo de adesão à OTAN", acrescentou Thaci, citado pela AP.

A chanceler sérvia, Ivica Dacic, disse que Belgrado se opõe à proposta e usará todos os meios políticos disponíveis para impedi-la.

Bandeira da Sérvia - Sputnik Brasil
Sérvia recebe proposta para impor sanções contra Rússia em troca de adesão à UE
Nos últimos meses, as relações servo-kosovares têm sido tensas, após uma série de incidentes.

O Kosovo declarou unilateralmente sua independência da Sérvia em 2008, apesar do ato não ter sido reconhecido por Belgrado. 

A KSF, criada em 2009, tem hoje cerca de 4.000 soldados regulares e 2.500 reservistas. Segundo a AP, o plano de Thaci é aumentar esses números para 5.000 soldados regulares e 3.000 reservistas.

O presidente também disse que as forças militares internacionais posicionadas no território kosovar desde 1999, após a intervenção da OTAN, permanecerão em seus postos.

A declaração unilateral de independência do Kosovo, que a Sérvia continua a considerar como uma violação de sua Constituição, soberania e integridade territorial, foi aceita por mais de 100 países depois de sua proclamação, em 18 de fevereiro de 2008. No entanto, muitos não reconhecem o Kosovo como um Estado independente, entre eles Brasil, Rússia, Espanha, China e Índia, entre outros. 


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала