Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Opinião: Coreia do Sul é refém do conflito entre EUA e China

© AFP 2021 / JUNG YEON-JE Sul-coreanos protestam contra sistemas THAAD
Sul-coreanos protestam contra sistemas THAAD - Sputnik Brasil
Nos siga no
A China aumenta a pressão sobre a Coreia do Sul para obter o cancelamento ou apenas a revisão dos planos para instalar o sistema THAAD no sul da península.

Líder norte coreano, Kim Jong-un - Sputnik Brasil
Opinião: Coreia do Norte pode atacar bases dos EUA no Japão e Coreia do Sul
A maioria dos métodos de pressão é da área econômica. As empresas coreanas enfrentam problemas na China, o turismo da China para a Coreia do Sul foi reduzido, para as companhias coreanas é cada vez mais difícil negociar contratos lucrativos. Mas a China é capaz de usar também os métodos militares para reagir à ameaça crescente para sua segurança.

O especialista militar russo Vasily Kashin comenta a situação à Sputnik China:

"Instalando no seu território o sistema de defesa antimíssil, que se encontra sob controle dos EUA, a Coreia do Sul se transforma em um refém em qualquer conflito entre Pequim e Washington", disse o especialista.

Soldados sul-coreanos e norte-americanos durante exercícios conjuntos na cidade de Pohang, Coreia do Sul, 6 de julho de 2016 - Sputnik Brasil
Coreia do Sul e EUA treinam eliminação de armas da Coreia do Norte
Kashin considera que o ataque, em qualquer caso, será feito contra a região de implantação do THAAD se houver um conflito militar ente os EUA e a China. Segundo ele, nem a tentativa de declarar a sua neutralidade ajudará a Coreia do Sul.

Este ataque será tão pesado que provavelmente o sistema de defesa antiaérea sul-coreana não o poderá impedir. Assim, a instalação do THAAD vai apenas aumentar a ameaça de mísseis contra a Coreia. Além disso, o sistema THAAD não ajudará a defender Seul, que pode ser atingido por um míssil norte-coreano de curto alcance, disse o especialista militar.

A experiência histórica de pequenos países que se veem no centro de divergências entre superpotências mostra que a única chance para eles é realizar uma política forte e independente baseada exclusivamente nos seus próprios interesses, concluiu Vasily Kashin.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала