Lituânia pode estar se preparando para guerra híbrida com Rússia

Nos siga noTelegram
As autoridades lituanas vão resistir ao "agressor" até ao fim e ativistas civis já começaram criando "tropas irregulares", escreve John Sparks, correspondente do Sky News.

Tanque Leopard 2 durante demonstração na Alemanha (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Tanques alemães da Bundeswehr na Lituânia: o objetivo é intimidar a Rússia?
Conversando com guarda-fronteiras lituanos, Sparks ficou sabendo sobre a construção de uma cerca com dois metros de altura na fronteira com a Rússia.

"Acredito que as pessoas vão se sentir mais seguras", declarou um soldado contratado ao jornalista do Sky News. Mas Sparks duvidou que a tranquilidade seja possível "quando a Rússia e sua aliada Bielorrússia estão tão perto".

"Os lituanos estão tão estupefatos com a situação política atual que muitos já estão se preparando para a guerra", escreve o jornalista.

Em Vilnius, Sparks falou com participantes da chamada União de Atiradores.

"O número de membros da nossa união está crescendo rapidamente. Três anos atrás contávamos com 50 pessoas e agora temos mais de 3.000", contou ao correspondente um dos ativistas da unidade irregular que planeja "se opor ao agressor".

O jornalista britânico acrescentou que "atos da guerra híbrida" e possíveis provocações contra soldados alemães, que estão na Lituânia desde fevereiro de 2017, preocupam muito as autoridades locais.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала