Sinais de Washington: não haverá reinício das relações entre EUA e Rússia

© Sputnik / Sergei Pyatakov / Abrir o banco de imagensBandeiras dos EUA e da Rússia
Bandeiras dos EUA e da Rússia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A tensão em relação à Rússia está aumentando nos EUA. O novo escândalo por causa dos contatos entre o ministro norte-americano da Justiça e o embaixador russo em Washington dão a entender que não haverá reinício das relações entre os países, opina o professor do departamento de segurança nacional da Universidade Estatal de Moscou, Aleksei Fenenko.

O Washington Post comunicou que o ministro da Justiça dos EUA e procurador-geral, Jeff Sessions, mantinha contatos com embaixador da Rússia nos EUA, Sergei Kislyak, quando ocupava o posto de senador. 

A edição, citando fontes não identificadas, comunicou que Sessions não falou sobre os encontros durante as audiências no Congresso quando perguntado se teria ou não se encontrado com o representante da Rússia.

Bandeiras da Rússia e da Síria no convés do porta-aviões russo Admiral Kuznetsov no Mediterrâneo - Sputnik Brasil
Alto Comitê de Negociações diz que a coordenação entre os EUA e a Rússia beneficia sírios
A assessora de imprensa de Sessions, Sarah Isgur, acrescentou que não "há nada de desnorteante". Segundo ela, Sessions "casualmente teria sido foi questionado sobre os contatos de representantes (de Trump) com os russos e não sobre os seus encontros quando ocupava o posto de senador". Ela acrescentou também que, além disso, no ano passado, ele teria se encontrado com embaixadores de 25 países. 

"Vejo vários fatores. Prestem atenção que este já o segundo escândalo ligado a Kislyak e ao fator da Rússia. Poderiam simplesmente apresentar fatos, retirá-los dos cargos silenciosamente, pondo um fim na história, mas, ao invés disso, tornaram o assunto público. Para quê? Obviamente para que sejam interrompidos todos os contatos com a Rússia – primeira meta. Já a segunda – mandar um sinal para a Rússia: vocês estavam esperando um novo reinício [das relações], mas não vai acontecer. Estes são os principais fatores", comunicou analista político Fenenko à Sputnik.

O especialista acrescentou também que, mesmo que Sessions não saia do cargo, o mesmo continuaria sendo um suspeito para os EUA.

A assessoria de imprensa da embaixada da Rússia em Washington comunicou que a missão diplomática não comenta encontros com parceiros locais, que são coisas habituais e são realizados diariamente. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала