'Naturalização do extremismo': México critica política migratória e muro de Trump na ONU

© ONU/Jean-Marc FerréSaguão do Conselho de Direitos Humanos da ONU
Saguão do Conselho de Direitos Humanos da ONU - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O México criticou a política migratória e o muro fronteiriço de Donald Trump, sem mencionar o presidente dos EUA, em sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, realizada em sua sede em Genebra.

Veículo da patrulha norte-americana de fronteira avança ao longo da cerca entre EUA e México - Sputnik Brasil
Orçamento dos EUA incluirá gastos com muro na fronteira mexicana
"Os muros entre as nações são também muros entre as pessoas e materializam o extremismo e a intolerância em barreiras físicas e ideológicas que não aceitaremos sob nenhuma circunstância", disse o vice-chanceler mexicano, Miguel Ruiz. 

Durante a sessão do Conselho, México condenou o "ultranacionalismo populista […], que ao ser explotado como ferramenta política, impacta as democracias pluralistas e afeta severamente as liberdades e os direitos fundamentais de todos os indivíduos".

O diplomata mexicano fez um apelo para que a comunidade internacional rechace "medidas inilaterais e regressivas", e promova que "o ser humano se mantenha no centro de toda a política e regulação". 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала