Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Pelo menos 37 países não conseguem alimentar o povo sem ajuda externa, diz agência da ONU

© AP Photo / Jerome DelayChristian families living in a refugee camp prepare food in Kaga-Bandoro, Central African Republic, Tuesday Feb. 16, 2016
Christian families living in a refugee camp prepare food in Kaga-Bandoro, Central African Republic, Tuesday Feb. 16, 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) estima que 37 países, 28 deles na África, necessitam de assistência externa para alimentação, de acordo com o relatório. O braço da ONU trabalha na erradicação da fome.

Um mercado em Moscou - Sputnik Brasil
ONU: 800 milhões de pessoas passam fome em todo o mundo
De acordo com o relatório, estes países, sobretudo os do continente africano, enfrentam escassez de alimentos principalmente devido a condições meteorológicas severas.

"A FAO estima que 37 países, incluindo 28 na África, precisam de assistência externa para alimentação", afirmou a FAO em seu relatório, intitulado "Perspectivas de Colheitas e Situação Alimentar", especificando que os conflitos e os choques relacionados à meteorologia foram a principal razão para Insegurança alimentar nos estados.

As situações no norte da Nigéria, na Somália, no Sudão do Sul e no Iêmen causam graves preocupações, já que mais de 20 milhões de pessoas estão sujeitas a insegurança alimentar, observou a FAO.

O relatório da FAO indicou que a produção global de trigo em 2017 deverá estar acima da média e que a produção da África Austral provavelmente se recuperará de baixos rendimentos, entretanto, 13 dos 37 estados que sofrem de insegurança alimentar vivem uma ampla falta de acesso ao abastecimento alimentar.

Agricultura brasileira deve bater novo recorde na safra de grãos 2015-2016 - Sputnik Brasil
FAO: América Latina e Caribe podem erradicar a fome em menos de 10 anos
O número total de africanos que necessitam de ajuda humanitária atingiu um recorde de 23,6 milhões de pessoas, o que representa cerca de 2,5 milhões de pessoas, em comparação com os resultados do ano anterior.

Em 20 de fevereiro, o Escritório Nacional de Estatística do Sudão do Sul anunciou sofrer com a fome e a grave escassez de alimentos em algumas regiões do estado. Três agências da ONU — a FAO, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e o Programa Alimentar Mundial (WFP) — alertaram em uma coletiva de imprensa que as vidas de cerca de 100.000 pessoas no sul do Sudão estavam ameaçadas devido à fome.

Após o anúncio, o Reino Unido decidiu fornecer pacotes de apoio humanitário à Somália, ao Sudão do Sul, ao Nordeste da Nigéria e ao Iêmen.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала