Político sírio: operação terrestre dos EUA pode piorar situação na Síria

© AFP 2022 / Johannes EiseleSoldados norte-americanos no Afeganistão
Soldados norte-americanos no Afeganistão - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Representantes oficiais do Pentágono comunicaram sobre a possível participação de tropas terrestres norte-americanas da operação contra o Daesh na Síria, informa o CNN.

Barragem de Tabqa, no rio Eufrates, Síria - Sputnik Brasil
Daesh e ataques da coalizão liderada pelos EUA ameaçam levar dilúvio catastrófico à Síria
Halaf al Muftah, um dos dirigentes do Partido Baath Socialista Árabe da Síria, disse à Sputnik Árabe que as autoridades sírias estão contra essa decisão porque ela ameaça todas as iniciativas do governo sírio de resolver politicamente a questão no país. 

"Uma intervenção do estrangeiro está sendo rejeitada por todos os agentes políticos da Síria, porque ela vai provocar a escalação e o aumento da tensão. Tal intervenção ameaça a segurança de toda a região, primeiro do vizinho Iraque e Levante. Além disso, ela vai destruir todo o trabalho do governo sírio relativamente à resolução política do conflito", acrescentou à Sputnik Árabe o político sírio Halaf al Muftah.

​Ele adiantou também que este passo (a intervenção) vai provocar grandes problemas para as autoridades norte-americanas. 

Um militar da Força Aérea dos EUA - Sputnik Brasil
Para que EUA querem uma base militar nas regiões curdas da Síria?
Além da oposição das autoridades sírias, a operação terrestre dos EUA é impossível ainda por outros motivos, diz Halaf al Muftah. 

"Essa decisão contradiz a lei internacional, segundo a qual os EUA devem se dirigir ao Conselho da Segurança, que, por seu lado, deve oficialmente aprovar tal iniciativa", frisou ele. 

O político sírio finalizou acrescentando que países como Rússia, China e outros aliados da Síria irão vetar tal decisão dos EUA. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала