Poroshenko: Decreto de Putin sobre cidadãos de Donbass 'viola direito internacional'

© Foto / Serviço de imprensa do presidente da Ucrânia / Abrir o banco de imagensPyotr Poroshenko, presidente da Ucrânia (foto de arquivo)
Pyotr Poroshenko, presidente da Ucrânia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Putin assinou hoje um decreto que reconhece documentos de ucranianos residentes em Donetsk e Lugansk no território da Rússia.

O presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, declarou neste sábado (18) que o decreto do presidente russo, Vladimir Putin, que valida os documentos dos residentes das autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk e Lugansk na Rússia, é uma "violação do direito internacional".

Quarteto da Normandia: Vladimir Putin, Angela Merkel, Francois Hollande, e Pyotr Poroshenko. - Sputnik Brasil
Quarteto da Normandia promete iniciar processo político em Donbass nas próximas semanas
No início do dia, Putin assinou um decreto reconhecendo documentos emitidos de residentes permanentes de várias áreas no leste da Ucrânia.

"Eu informei [o vice-presidente Mike Pence] sobre a recente decisão do presidente Putin de validar os passaportes dos territórios ocupados, as chamadas Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk, que para mim é mais uma prova da violação da Rússia do direito internacional", disse Poroshenko a repórteres depois de uma reunião com o vice-presidente norte-americano.

O Kremlin, por sua vez, declarou que a decisão sobre o decreto foi tomada com o objetivo de "defender os direitos e liberdades do indivíduo e cidadão" e de acordo com "os princípios e normas do Direito Internacional Humanitário".

Poroshenko acrescentou que discutiu com Mike Pence a coordenação de ações em Donbass, destacando que a situação da Ucrânia continua sendo prioritária para a nova administração dos EUA. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала