Grã-Bretanha planeja alterar atmosfera terrestre para alcançar avanços militares

CC0 / Pixabay / Terra, Lua
Terra, Lua - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A agência aeroespacial britânica BAE Systems está desenvolvendo uma tecnologia que poderia ajudar a expandir as capacidades de radar e defender aeronaves de lasers de alta potência.

Participantes da maratona de zumbi em Taiwan - Sputnik Brasil
Para não permitir apocalipse: Cientistas estabelecem origem da doença zumbi na África
As Lentes de Laser Atmosféricas Desenvolvidas (The Laser Developed Atmospheric Lens, LDAL) altera as qualidades da atmosfera e é capaz de reproduzir fenômenos de ocorrência natural, alterando o curso de ondas eletromagnéticas de rádio e espetros de luz visíveis.

O sistema inovador não se tornará uma arma defensiva real pelo menos nos próximos 50 anos. Os cientistas da BAE Sistems acreditam, entretanto, que a tecnologia é alcançável e esperam conduzir demonstrações em um futuro próximo.

O futurista e tecnologista da BAE Systems, Nick Colosimo, explicou que "é tomada uma alta potência de pulsação de laser, que tem uma potência média bastante pequena, que, como foi revelado, é algo potencialmente viável para operar a partir de um avião de combate. As pulsações são tão curtas em duração… que é liberada uma quantidade pequena de energia, mas já que a duração é muito, muito curta, o poder é enorme", acrescentou.

Hubble da NASA mostra que Via Láctea tem colisão frontal como seu destino - Sputnik Brasil
NASA planeja enviar pessoas para o espaço
Colosimo explicou esse fenômeno chamado Efeito Kerr, onde pulsações de energia de alta potência se concentram e direcionam sua força para baixo. Segundo a BAE Systems, "o Efeito Kerr neste caso significa que o poderoso campo elétrico de pulsação de laser do conceito da LDAL faz com que as propriedades ópticas da atmosfera mudem. Isso resulta na focalização das pulsações de laser em uma área concentrada pequena, provocando, assim, a ionização da atmosfera [a criação de um plasma] ou o aquecimento atmosférico".

Essa "lente atmosférica" poderia ser usada para conduzir a vigilância a partir de grandes distâncias.

O tecnologista britânico comentou: "trabalhando com as melhores mentes científicas do Reino Unido, somos capazes de incorporar tecnologias emergentes, romper e evoluir a paisagem de potenciais tecnologias militares de maneira, que há cinco ou dez anos, era inimaginável pelas pessoas".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала