Doutor imaginário vira ditador e aterroriza África e Congresso dos EUA

© AP Photo / Lauren Victoria BurkeCongressista dos EUA, Maxine Waters (foto de arquivo)
Congressista dos EUA, Maxine Waters (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A ligação dos troteiros russos Vovan e Lexus à congressista norte-americana Maxine Waters provocou uma reação viva nas redes sociais.

Durante a conversa com Waters, que recentemente acusou a Rússia de ter atacado a Coreia, os troteiros lhe informaram que Moscou atacou os servidores de Limpopo (segundo maior rio da África austral) e provocou lá um golpe de Estado, ao fazer "a sua marionete Aibolit" (doutor, personagem das obras do famoso escritor russo Korney Tchukovsky) o presidente.

A representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova, comentou a jogada dos troteiros russos:

"Fábulas russas se tornam verdade", brincou a diplomata.

Após a postagem no Twitter, apareceram alguns perfis de Barmalei (personagem da obra "Doutor Aibolit" pirata e canibal) que o denomina como "o único presidente legítimo de Limpopo".

Além disso, uma página do doutor Aibolit surgiu na rede social.

As fotos dos autores russos Oleg Efremov e Rolan Bykov que se apresentaram no filme "Aibolit-66" são usadas como fotos principais dessas páginas.

Um dos Tweets diz:

"Milhares de norte-americanos saíram às ruas em apoio do governo de Limpopo e contra agressão russa direcionada ao nosso país."

O representante legítimo de Limpopo fez os tags #FreeLimpopo #SaveLimpopo. O tag #Лимпопо atingiu a liderança no serviço russo do Twitter.

"Limpopo já é o primeiro no top do Twitter) Todo o mundo apoia este pequeno e orgulhoso país na luta contra a Rússia! Fora usurpador Aibolit!"

Há quem tenha feito fotomontagem de fragmentos do filme e do desenho animado sobre o doutor Aibolit, bem como das imagens da própria Maxine Waters e de outros políticos dos EUA.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала