Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

George Soros se junta à oposição a decreto anti-imigração de Trump

© Sputnik / Sergei GuneyevGeorge Soros
George Soros - Sputnik Brasil
Nos siga no
Organizações financiadas pelo multimilionário George Soros fizeram parceria com os procuradores-gerais democratas para apresentar uma dúzia de ações judiciais contra a administração do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pelo uso de uma ordem executiva que suspende temporariamente a imigração de sete países majoritariamente muçulmanos.

Barras de ouro - Sputnik Brasil
George Soros acredita que reservas da Rússia são suficientes para 2 anos
A Open Society Foundations de Soros, uma organização de pró-abertura de fronteiras e pró-globalização, também financiou várias organizações sem fins lucrativos que estão arquivando ações judiciais contra a ordem controversa.

"A liderança destas ações está com a American Civil Liberties Union, que obteve pelo menos US$ 35,5 milhões da Open Society Foundations de acordo com o Capital Research Center, um think tank de Washington que investiga organizações sem fins lucrativos", informou Lifezette.

O bilionário também entregou US$ 4,6 milhões ao Centro de Direito de Imigração Nacional e US$621 mil ao Urban Justice Center, que também tem uma organização chamada International Projeto Internacional de Assistência a Refugiados, que se juntou às ações judiciais. Outros grupos envolvidos no litígio recente que receberam dinheiro de Soros incluem o Conselho Americano de Imigração e o Guilda Nacional de Advogados.

"Não deve surpreender ninguém que os grupos de pressão financiados por George Soros estejam litigando para manter os portos de entrada dos EUA abertos a terroristas e outras pessoas que odeiam a América", afirmou Matthew Vadum, vice-presidente sênior do Capital Research Center. "Soros disse que quer trazer a América para baixo. Inundar o país com aliens muçulmanos que não vão assimilar é uma maneira de fazer isso".

O procurador-geral da Nova Iorque, Eric Schneiderman, e outros 15 procuradores-gerais do Estado, apresentaram uma declaração conjunta condenando a ordem de imunidade de Trump, chamando-a de "inconstitucional e não-americana".

Schneiderman estava em uma foto com o filho do bilionário controverso, Alex Soros, que ele postou no Instagram em agosto de 2016. "Ótimo se reunir com o advogado @ericschneiderman que reconheceu que @realdonaldtrump era uma fraude antes de muitos e tem corajosamente assumido a liderança contra ele!", diz a legenda.

Como o Sputnik mostrou anteriormente, o bilionário George Soros financiou pelo menos 56 organizações "parceiras", incluindo o Conselho Nacional de Defesa de Recursos e a rede de saúde das mulheres Planned Parenthood, que estão aliados com a recente Marcha das Mulheres em Washington. MoveOn.org, organização que organizou e convocou consistentemente protestos, também é financiada por Soros.

"Não se engane que os eventos que você está vendo e que transpiram por todo o país estão sendo orquestrados em parte por uma classe de elite político-bilionária que está tentando subverter a vontade do povo americano, tentando fomentar uma nova revolução americana. A fórmula de Soros tem sido duplicada em várias nações, e parece que ele agora tem os EUA em sua mira como o próximo alvo", escreveu o Projeto Pensamento Livre sobre estas atividades financeiras em Novembro de 2016.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала