Sonda da NASA encontra algo inédito nos anéis de Saturno (FOTOS)

Nos siga noTelegram
A sonda Cassini enviou para a Terra fotos em alta qualidade dos maiores anéis de Saturno, revelando a existência de "hélices" – pequenos turbilhões e ondas que guardam satélites ainda desconhecidos do planeta gigante.

Terra e Lua, vista do espaço - Sputnik Brasil
Segredo da vida na Lua: cientistas apresentam novas provas
Segundo astrônomos, os anéis de Saturno surgiram devido à destruição do "embrião" de outro planeta nos primeiros dias de existência do Sistema Solar. Como estava muito próximo do planeta gigante, ele foi puxado pelas forças de afluência e desmembrado em pequenos pedaços. Os fragmentos mais densos foram "comidos" por Saturno e pelo seu satélite Titã, as partes restantes formaram os anéis.

A sonda da NASA Cassini, que realizou, na segunda-feira (30), seu nono mergulho pelos anéis do planeta gigante, fotografou de perto os anéis A e B em busca dos traços causados pelos satélites desse planeta. Os astrônomos esperam que as fotografias os ajudem a entender como as luas influenciam nos anéis e quão rápidas as luas são destruídas.

© NASA . JPL-Caltech/Instituto de Ciência EspacialColagem de vista pelo polo do Norte e anéis de Saturno, imagem tirada pela sonda Cassini
Colagem de vista pelo polo do Norte e anéis de Saturno, imagem tirada pela sonda Cassini - Sputnik Brasil
Colagem de vista pelo polo do Norte e anéis de Saturno, imagem tirada pela sonda Cassini

As fotos, tiradas a 56 mil quilômetros da superfície dos anéis, conseguem mostrar partículas cósmicas de tamanho superior a 550 quilômetros. Tais detalhes não foram captados anteriormente.  

Asteroide se aproximando da Terra (imagem do espaço) - Sputnik Brasil
Cientistas: pequeno asteroide quase 'roçou' atmosfera da Terra
As fotografias, em particular, confirmam que nos dois maiores anéis — A e B — do planeta há "pregas", "canudos" e "hélices", já dentro deles, pequenos satélites estão escondidos. O assunto sobre a existência deles surgiu ainda em 2004, quando a sonda dirigiu-se em direção da órbita do planeta.

A estação interplanetária Cassini, que funciona há cerca de 20 anos, deu início no fim de novembro do ano passado à última etapa de vida conhecida como o "Final da Ópera".

A sonda efetuou uma série de manobras orbitárias e conseguiu voar a curtas distâncias da superfície do satélite Titã. Após tais façanhas, começou a estudar os anéis.

China se prepara para realizar 2 missões espaciais a Marte
A Cassini está voando pela décima vez através dos anéis de Saturno, aproximando-se deles e tirando fotos inéditas dos satélites Encélado e Tétis e estudando a aurora polar no Polo Norte de Saturno.

Ao mesmo tempo, a sonda conseguiu tirar, mas ainda não enviou para a Terra, fotografias de alta precisão das faixas vermelhas na superfície de Tétis e da pequena Lua Epitem, por quem passou a 5.800 quilômetros.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала