Pentágono: Relatos sobre base dos EUA no norte da Síria são 'imprecisos'

© REUTERS / Rodi SaidCombatente curdo das Unidades de Proteção Popular (YPG) em Al-Hasakah, norte da Síria
Combatente curdo das Unidades de Proteção Popular (YPG) em Al-Hasakah, norte da Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os relatos da mídia de que a coalizão liderada pelos EUA tem uma base militar em Al-Hasakah, no norte da Síria, são “imprecisos”, segundo disse o porta-voz do Pentágono, Major Adrian JT Rankine-Galloway, em declaração à Sputnik nesta terça-feira (24).

"Os relatos de que há uma base da coalizão em Hasakah com 800 funcionários das operações especiais da coalizão implantados são imprecisos", disse Rankine-Galloway. 

Soldados dos EUA usando símbolos bordados das Unidades de Proteção Popular (YPG) curdas no norte da Síria - Sputnik Brasil
EUA estabelecem base militar em região síria controlada por curdos
De acordo com o portal BasNews, os EUA montaram uma base militar perto da cidade de Al-Hasakah, a 70 quilômetros da fronteira com a Turquia e a 50 quilômetros da fronteira com o Iraque, na região do Curdistão sírio.

Posteriormente, uma fonte das Forças Democráticas da Síria, que pediu para permanecer anônima, confirmou à Sputnik Turquia a existência de uma grande base militar norte-americana na vila de Til Beder, localizada a 35 km de Al-Hasakah.

A fonte disse ainda que os militares dos EUA já chegaram à base e que, após a conclusão das obras, ela será a maior base militar norte-americana no país. De acordo com a fonte, a base, projetada para receber cinco mil soldados, também será usada por aviões dos EUA com o objetivo preliminar de facilitar a operação para liberar Raqqa e Deir ez-Zor.

"O Departamento de Defesa continua a recrutar, treinar, equipar e aconselhar os parceiros sírios controlados a combater o [grupo terrorista] ISIL [Daesh, autodenominado Estado Islâmico], aplicando pressão simultânea de todos os lados para espremer o grupo", afirmou o porta-voz do Pentágono nesta terça. 

Devido a considerações de segurança operacional, os militares norte-americanos não revelam as localizações específicas das forças de operações especiais dos EUA, acrescentou Rankine-Galloway.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала