Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Analistas: EUA tentarão impedir avanço nas relações Rússia-China durante governo Trump

© AP Photo / Zha Chunming/XinhuaMinistério da Defesa da Rússia informa que navios da Frota do Pacífico russa chegaram à China para participar nos exercícios navais "Interação Naval 2016"
Ministério da Defesa da Rússia informa que navios da Frota do Pacífico russa chegaram à China para participar nos exercícios navais Interação Naval 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Os EUA tentarão dificultar o desenvolvimento das relações russo-chinesas durante o mandato de Trump, comunica o chefe do Centro econômico e financeiro russo-chinês, Nikolai Kotlyarov.

"Eles vão tentar piorar as relações, eles são obrigados a fazer isso por causa da oposição global. Nosso objetivo é não permitir que isso aconteça. A Rússia precisa intensificar suas relações com os chineses", disse Kotlyarov. 

Monumento, com o líder soviético Josef Stalin (à direita), o presidente dos EUA Franklin D Roosevelt (à esquerda) e o primeiro-ministro britânico Winston Churchill, os três líderes aliados, lado a lado na conferência Yalta, Crimeia. - Sputnik Brasil
Líderes da Rússia, China e EUA são convidados a Crimeia para desenhar novo mundo
Segundo ele, Moscou deve intensificar as relações com a China, sempre analisando os riscos. 

O diretor do departamento de segurança internacional da Faculdade de política internacional da Universidade Estatal de Moscou, Aleksei Fenenko, acrescentou que os EUA não somente vão tentar jogar contra o desenvolvimento das relações sino-russas, como já tentaram várias vezes fazê-lo.

Segundo ele, tais tentativas por parte dos EUA foram iniciadas após a assinatura de acordo entre China e Rússia em 2001 sobre mecanismos de consultas obrigatórias e formação de posição política internacional comum. "A partir desse momento, os norte-americanos entenderam que, depois da queda da URSS, surgiu um novo bloco, que, em tese, bloqueia sua hegemonia. E a partir deste momento, eles começaram a investir na sua ruptura", frisou Fenenko.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала