Kremlin: sem apoio dos EUA não haverá solução construtiva na Síria

© Sputnik / Aleksei Druzhinin/Anton Denisov/Serviço de imprensa do presidente russo  / Abrir o banco de imagensEstrela de rubi de uma das torres da fortaleza do Kremlin. Ao fundo, Grande palácio do Kremlin (foto de arquivo)
Estrela de rubi de uma das torres da fortaleza do Kremlin. Ao fundo, Grande palácio do Kremlin (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Uma solução construtiva na Síria é impossível sem a participação dos Estados Unidos, disse o porta-voz do presidente russo, Dmitri Peskov, em entrevista publicada no sábado no portal Vesti.ru.

Astana, Kazakhstan - Sputnik Brasil
Embaixador dos EUA no Cazaquistão representará Washington nas negociações sírias em Astana
Reconhecendo que Moscou e Teerã permanecem em "certo desacordo" sobre a presença dos EUA nas negociações sírias em Astana, Peskov disse que "este é um assunto muito complicado para que haja harmonia completa de pontos de vista".

"É evidente que é impossível resolver o problema sírio de forma construtiva sem a participação dos EUA", disse o representante do Kremlin.

Anteriormente, Peskov disse à BBC que o Irã se opõe à presença dos EUA nas negociações de Astana.

Irã a Rússia e Turquia, realizaram intensos esforços diplomáticos nos últimos meses para promover uma solução para o conflito na Síria. A mediação dos três países tornou possível, em dezembro do ano passado, a evacuação dos combatentes e de civis de Aleppo oriental.

Em 23 de janeiro, representantes de Damasco e da oposição síria armada se reunirão na capital do Cazaquistão, Astana, para tentar desenvolver um plano para a solução da crise síria.

Astana golden hour. Kazakhstan - Sputnik Brasil
Negociações sírias: delegações da Rússia, do Irã e da Turquia desembarcam em Astana
A reunião em Astana, assim como a trégua declarada na Síria desde o dia 30 de dezembro, faz parte de um pacote de iniciativas de mediação da Rússia e da Turquia, apoiado pelo Conselho de Segurança da ONU no âmbito da resolução 2336.

No dia 8 de fevereiro será realizada uma nova rodada de negociações sírias em Genebra, sob os auspícios da ONU, pela primeira vez desde abril de 2016.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала