Lavrov: Administração cessante dos EUA usa 'padrões triplos' em relação à Rússia

© REUTERS / Jacquelyn MartinSecretário de Estado norte-americano, John Kerry, e o Ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov
Secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e o Ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Moscou chama de caluniosas as declarações sobre a interferência russa na campanha eleitoral nos EUA, disse o chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov.

"Para dizer a verdade, já estamos cansados de discussões sobre a intervenção russa nos assuntos internos dos EUA, em particular, em relação à campanha eleitoral que terminou com a eleição do presidente [Donald] Trump. Mas, como estas acusações infundadas e caluniosas continuam a vir a público, quero dizer que o cinismo da situação consiste em que aqueles que nos acusam são os mesmos que, da forma mais ativa, intervieram nesta campanha eleitoral", disse Lavrov.

Ministro das Relações Exteriores da Rússia Sergei Lavrov durante uma coletiva de imprensa - Sputnik Brasil
Lavrov: comunidade internacional falha em criar frente unida de combate ao terrorismo
Segundo ele, a Rússia disse desde o início que está pronta para trabalhar com qualquer presidente norte-americano.

Além disso, o alto diplomata russo disse que a Rússia se abstém de intervir no conflito entre a administração Obama e a equipe de Trump, mas que os "ataques dos representantes da equipe de Barack Obama em relação ao presidente eleito parecem hipócritas".

Lavrov destacou que "é tempo de reconhecer que não foi a Rússia mas os aliados norte-americanos que intervieram de forma violenta nos assuntos internos dos EUA, na campanha eleitoral e muitos deles ainda não conseguem lidar com os seus sentimentos e acalmar-se".

Ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov durante o encontro com o presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Peter Maurer, Moscou, Rússia, novembro de 2016 - Sputnik Brasil
Lavrov: Rússia não pretende antecipar os acontecimentos
O chanceler russo disse que o secretário de Estado norte-americano acusou Trump de intervenção nos assuntos internos da Alemanha por este ter falado sobre política migratória alemã.

"<…> Isso é dito por aqueles que não somente têm tentado pregar sermões aos outros países, inclusive à Europa. Por exemplo, [o presidente dos EUA] Barack Obama apelou pessoalmente contra o Brexit. Isso foi dito por pessoas que intervêm nos assuntos dos outros e não com métodos pouco ofensivos, mas com o uso da força militar, visando mudar regimes", afirmou Lavrov.

Lavrov acrescentou que estes não são padrões duplos, mas triplos. "Consideramos que os que apresentam tais acusações em relação a nós, tentando atribuir as culpas aos outros, devem corar de vergonha", afirmou o diplomata russo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала