Mídia: Daesh sabe pontos fracos dos 'onipotentes' tanques alemães

CC BY 2.0 / FaceMePLS / Tanque alemão Leopard (arquivo)
Tanque alemão Leopard (arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os tanques alemães Leopard 2A4 não passaram no teste de combate: perto da cidade síria de Al-Bab, os jihadistas do Daesh (grupo terrorista, proibido na Rússia) conseguiram abater 10 veículos alemães do exército turco.

Anteriormente os Leopard eram considerados invulneráveis. Os tanques deste tipo foram utilizados no decorrer da operação militar no Kosovo e no Afeganistão. Mesmo os combatentes do Talibã, que usavam modernos sistemas antitanque, não conseguiam fazer frente aos veículos de combate alemães, escreve a edição Die Welt.

Os jornalistas acreditam que o "fracasso" dos Leopard na Síria poderia ter sido provocado pela falta de experiência da tripulação turca ou por erros do Comando turco.

Como destaca a edição, os jihadistas se aperceberam dos pontos mais vulneráveis dos tanques. O Die Welt explica que os Leopard foram construído para combates frontais e que as partes traseiras não são suficientemente blindadas.

Tanque de guerra T-14 Armata - Sputnik Brasil
Militares britânicos consideram Armata o tanque mais revolucionário da geração
Para além disso, os especialistas indicam que este veículo de 60 toneladas não é apropriado para as batalhas de rua. Dessa maneira, os militares turcos retiraram dos Leopard os blocos de proteção dinâmica adicional, uma vez que a sua detonação em condições urbanas pode causar danos aos soldados. Conforme opinião dos jornalistas, isto fez com que os tanques se tornassem mais vulneráveis para os mísseis dos jihadistas.

Contudo, os colunistas da Die Welt sublinharam que os especialistas alemães estão sempre modificando seus veículos e que, muito provavelmente, os defeitos nos próximos modelos deste tipo serão suprimidos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала