Novo presidente, novas regras: Trump quer que navios militares sejam mais baratos

© REUTERS / Peter FoleyO destróier de mísseis guiados norte-americano Nitze perto da entrada do porto de Nova York, em 24 de maio de 2006
O destróier de mísseis guiados norte-americano Nitze perto da entrada do porto de Nova York, em 24 de maio de 2006 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente eleito dos EUA intenta diminuir os custos de construção dos navios no âmbito do projeto de reforço da frota norte-americana.

Destróier USS Zumwalt - Sputnik Brasil
Destróier mais caro da Marinha dos EUA é levado para San Diego
Segundo o diretor do Comando de Sistemas Navais Marítimos (NAVSEA) Thomas Moore, Donald Trump apresentou um projeto que prevê a diminuição dos custos de produção dos navios da Marinha. 

"A indústria e a Marinha dos EUA se comprometeram a diminuir o preço. A posição de Trump é clara e pública. <…> As perspectivas do reforço da Marinha norte-americana inspiram, mas é preciso trabalhar muito", afirmou Moore.

Segundo ele, nesta área o presidente adota a abordagem empresarial.

Durante o seu mandato, o candidato do Partido Republicano vai o aumentar o número de navios militares de 272 a 350, enquanto a administração de Obama previa um número máximo de 308 navios, por causa dos custos de produção.

Além disso, Trump exigiu a revisão completa do projeto da produção dos caças F-35, que se tornaram o equipamento mais caro da toda a história da aviação dos EUA.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала