Rússia pretende substituir armas nucleares como fator de contenção

© flickr.com / Maxwell HamiltonImagem artística de uma explosão nuclear
Imagem artística de uma explosão nuclear - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O general Sergei Shoigu disse que no futuro é possível que a contenção seja deslocada da área nuclear para a área não nuclear, ou seja, para as armas estratégicas de alta precisão. Tal passagem reduzirá o nível de tensões internacionais e fortalecerá a confiança no palco internacional.

"Até 2021 planejamos quadruplicar as capacidades de combate das forças estratégicas não nucleares, o que dará a possibilidade de resolver plenamente as tarefas de contenção não nuclear", afirmou o ministro na conferência Exército e Sociedade, realizada hoje em Moscou.

Forças russas na base aérea de Hmeimim na Síria - Sputnik Brasil
Ministério da Defesa desmente reforço do grupo militar russo na Síria
O desenvolvimento da organização militar da Rússia deve acontecer tendo em conta o possível agravamento da situação internacional, disse o ministro da Defesa da Rússia, general Sergei Shoigu.

"A atual situação da organização militar do país corresponde às exigências existentes. O seu desenvolvimento deve continuar a ter em conta o possível agravamento da situação internacional e  o aperfeiçoamento constante dos sistemas de combate dos países estrangeiros", disse Shoigu

Segundo ele, é a partir disto que são planejadas as áreas de desenvolvimento das Forças Armadas russas. O Ministério da Defesa russo realiza a coordenação da cooperação interministerial nos assuntos militares.

"Para realizar o monitoramento integrado, a análise da situação político-militar e estratégica em tempo real, bem como para tomar decisões rápidas na área da organização militar do país, foi criado o Centro Nacional de Direção de Defesa da Federação da Rússia", acrescentou o ministro.

Montes de neve na Califórnia, EUA, 9 de janeiro de 2017 - Sputnik Brasil
Rússia compartilha 'armas climáticas' com Sérvia
Ao mesmo tempo, o ministro adicionou que a Rússia não pretende envolver-se na corrida armamentista mas irá manter o nível de segurança militar alcançado.

"Ao mesmo tempo, quero sublinhar que não pretendemos envolver-nos em uma nova corrida armamentista", disse o general russo.

Segundo o ministro da Defesa russo, "uma das condições mais importantes para assegurar a capacidade de combate das Forças Armadas é termos pessoal pronto a cumprir as tarefas colocadas em situações difíceis".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала