- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Rio terá grupo especial de combate ao tráfico de drogas, armas e explosivos

© Divulgação/SegurançaRJColetiva de imprensa sobre a criação do Grupo Integrado de Operações de Segurança Pública (Giosp), no CICC
Coletiva de imprensa sobre a criação do Grupo Integrado de Operações de Segurança Pública (Giosp), no CICC - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, Roberto Sá anunciou nesta segunda-feira (9) que o estado vai ganhar um Grupo Integrado de Operações de Segurança Pública para atuar no combate ao tráfico de drogas, armas e explosivos, além de fazer uma radiografia da criminalidade carioca.

Ao lado do comandante Geral da Polícia Militar, Cel. Wolney Dias e do chefe de Polícia Civil, Carlos Leba, o secretário de Segurança Roberto Sá explicou que o grupo vai realizar um trabalho de inteligência no repasse de informações sobre a atuação de facções criminosas do Rio e entrada ilegal de armas no estado para as delegacias e batalhões.

"Publiquei uma resolução na sexta-feira (6) criando o Grupo Integrado de Operações e Segurança Pública, chamado GIOSP, que será essa instância que vai ter o objetivo de compilar informações, dados, fazer uma radiografia dessa criminalidade violenta, elaborando cenários e fazendo análises, qualificando o diagnóstico, para facilitar, criar insumos e informações qualificadas para as unidades da Polícia Civil e da Polícia Militar atuarem de forma ostensiva e na forma de polícia preventiva."

O secretário de Segurança Pública também anunciou que o Rio vai ganhar uma delegacia especializada para o combate ao tráfico de armas, munição e explosivos. A unidade vai se chamar DESARME.

"A segunda notícia, que faz parte também do anúncio da posse e uma segunda ação, eu na época disse que precisaríamos de uma instância para investigar o tráfico de armas notadamente os fuzis, submetralhadoras, metralhadoras  e explosivos, que fazem um diferencial dessa atuação da violência urbana no Rio de Janeiro. Nós vamos criar uma delegacia dedicada a isso. Será a Desarme, Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos. Assim nós vamos materializar essas duas ações  para tentar dar essa resposta  a essa violência urbana que tanto assola e incomoda o Rio de Janeiro."

A previsão do secretário de Segurança Pública do Rio é a de que a DESARME estará pronta para funcionar em dez dias. 


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала