Autoridades do Quirguistão: não se sabe ainda a nacionalidade do terrorista de Istambul

© AFP 2022 / BULENT KILICFlores em frente da boate Reina em Istambul. 3 de janeiro de 2017
Flores em frente da boate Reina em Istambul. 3 de janeiro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Há pouco, a TV da Turquia revelou informação e foto do passaporte com o nome do terrorista de Istambul, alegando que é cidadão do Quirguistão.

Um policial no local do ato terrorista na boate Reina - Sputnik Brasil
Especialistas: Terrorista de Istambul é assassino profissional
De acordo com os dados da TV turca, as autoridades da Turquia estabeleceram a identidade do homem que disparou contra a boate em Istambul matando 39 e feriu mais de 60 pessoas.

O passaporte do presumível terrorista foi mostrado no canal de TV turco TRT World.

Alegadamente se trata de um cidadão do Quirguistão, de 28 anos, Iakhe Mashrapov. O documento divulgado mostra que foi emitido em 21 de outubro de 2016 pelo Serviço Estatal de Registro do Quirguistão. 

​A Sputnik Quirguistão ligou para obter comentários oficiais do incidente. O chefe do serviço, Tayirbek Sarpashev, recusou comentar à Sputnik se Masharpov é ou não cidadão do país.

"Nós entregamos todos os materiais ao Comitê Estatal de Segurança Nacional: os dados de passaportes, bases biométricas. Não posso dizer nada mais", declarou Sarpashev.

Ambulâncias no local do atentado em Istambul, 1 de janeiro de 2017 - Sputnik Brasil
Polícia turca divulga vídeo do suposto atacante de boate em Istambul
O secretário da imprensa do Comitê Estatal de Segurança Nacional, Rakhat Suleimanov, informou que o comitê está em contato constante com representantes de serviços secretos turcos. Segundo ele, ainda não há informação oficial sobre o passaporte:

"Tudo isso são dados da mídia. Ainda não foram esclarecidos a nacionalidade e cidadania do suspeito", disse.

As autoridades também ainda não confirmaram a informação oficialmente.

O criminoso continua em liberdade após ter fugido do local do atentado, recentemente reivindicado pelo grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia).

A operação dos serviços especiais turcos realizada no bairro Zeytinburnu de Istambul acabou por não dar frutos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала