Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Diretor de maior organização islâmica dos EUA comemora queda de avião russo

© Sputnik / Nina Zotina / Abrir o banco de imagensHabitantes de Sochi depositam flores e velas no píer em homenagem às vítimas da queda do Tupolev Tu-154
Habitantes de Sochi depositam flores e velas no píer em homenagem às vítimas da queda do Tupolev Tu-154 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Um alto funcionário do Conselho de Relações Islâmico-Americanas (CAIR), principal organização muçulmana dos Estados Unidos, provocou grande mal-estar nas redes sociais ao celebrar o acidente com o avião russo Tu-154, que caiu no mar Negro, no último domingo, com 92 pessoas a bordo.

Hussam Ayloush, diretor executivo do escritório do CAIR em Los Angeles, publicou uma mensagem em seu Twitter, pouco depois da queda da aeronave, dizendo que gostaria que o número de mortos fosse muito maior. 

"Estou triste pela queda do jato militar russo. O TU-154 poderia estar levando 180 militares ao invés de apenas 92!", disse ele, fazendo piada com a morte dos oito tripulantes e 84 passageiros do avião. 

Depois de ver a repercussão negativa dos seus comentários, Ayloush decidiu apagar a publicação, se dizendo arrependido por deixar com que sua raiva e suas emoções pela situação da Síria tirassem a melhor parte dele.  

O Tupolev Tu-154 do Ministério da Defesa da Rússia desapareceu dos radares minutos depois de decolar do balneário de Sochi, onde havia feito uma escala para abastecer. O voo tinha como destino a base aérea de Hmeimim, na Síria, onde o famoso coral Aleksandrov, das Forças Armadas russas, realizaria um show especial para comemorar o Ano Novo. Os destroços da aeronave foram encontrados mais tarde a 1,5 km da costa de Sochi. O motivo da queda ainda está sendo investigado.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала