Opinião: Rússia não pretende ficar atrasada em relação aos EUA na área nuclear

CC BY-SA 2.0 / 7263255 / IMG 9592Símbolo de risco de radiação (foto de arquivo)
Símbolo de risco de radiação (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A modernização intensa das armas nucleares da Rússia é uma resposta aos planos para criação de um amplo sistema de defesa antimíssil, considera Gerhard Mangott, especialista em assuntos da Rússia da Universidade de Innsbruck.

Presidente eleito Donald Trump falando com representantes da mídia após reunião com oficiais do Pentágono, 21 de dezembro de 2016 - Sputnik Brasil
Senador russo: afirmações de Trump sobre corrida armamentista são somente palavras
O presidente russo Vladimir Putin falou, durante sua grande coletiva de imprensa na sexta-feira (26), principalmente de armas táticas, quando falava sobre a retirada unilateral dos EUA do acordo sobre defesa antimíssil.

"Com efeito, os EUA instalaram armas nucleares táticas na Europa, especialmente na Holanda, Itália e Alemanha", disse o analista austríaco. "Entretanto, na área de armas nucleares táticas a Rússia já por muito tempo tem uma vantagem significativa. A Rússia justifica essa grande quantidade de armas nucleares táticas com o fato de os países da OTAN possuirem uma vantagem significativa na área de forças convencionais", disse à Sputnik Alemanha.

Míssil balístico intercontinental (ICBM) Topol da unidade de mísseis de Novossibirsk durante treinamentos - Sputnik Brasil
Especialista aponta superioridade de mísseis russos sobre sistema de defesa dos EUA
Ele afirmou que agora a questão é se será possível alcançar progressos sob administração do presidente Donald Trump em relação ao desenvolvimento de armas.

"Aqui é preciso ser cauteloso porque no outro dia Trump disse querer reforçar o arsenal nuclear", disse Mangott. "Neste caso, segundo ele, pode se iniciar uma corrida armamentista. 'Em qualquer caso nós venceremos essa corrida armamentista', disse Trump. Putin disse em resposta: 'Não, a Rússia não será envolvida na corrida'".

Segundo o analista, a abordagem russa é absolutamente realista, porque a Rússia não possui potencial econômico suficiente para ultrapassar os EUA nesta corrida. Ela fará tentativas de assegurar sua capacidade de defesa com ajuda de medidas assimétricas. Assim, o risco de ficar atrasada em relação aos EUA, na área de armas nucleares, para a Rússia é muito pequeno, concluiu Mangott.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала