Líder governista deixa o Parlamento da Polônia após confusão entre polícia e manifestantes

Nos siga noTelegram
Manifestantes protestavam contra projeto de lei que consideram censurar a atividade jornalística; Jaroslaw Kaczynski chamou o bloqueio de "vandalismo".

Protesto na Polônia - Sputnik Brasil
Polícia da Polônia pede aos manifestante para desbloquearem Parlamento
O chefe do Partido Polonês da Lei e da Justiça (PiS), Jaroslaw Kaczynski, deixou o parlamento nas primeiras horas do sábado depois que a polícia removeu à força, manifestantes que bloqueavam a saída do Parlamento.

Kaczynski partiu em um carro junto do comboio do primeiro-ministro Beata Szydlo e vários outros veículos. O parlamentar de oposição, Jerzy Meysztowicz disse à rede de televisão que a polícia usou gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes que tentaram impedir que os carros saíssem.

Entenda

Uma confusão generalizada se formou em Varsóvia depois que parlamentares opositores que protestavam contra um projeto de lei que tenta limitar o acesso de jornalistas ao Parlamento.

Com o banimento, jornalistas ficam impedidos de acessarem a câmara principal da Assembleia polaca, embora possam circular pelos salões adjacentes e entrevistarem políticos no local. Os parlamentares governistas planejam a implementação das novas regras a partir de 1 de janeiro. 

Kaczynski denunciou a obstrução do Parlamento como "vandalismo".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала