Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

China anuncia que vai devolver drone submarino aos EUA, mas critica histeria de Washington

© AFP 2021 / Don EMMERTTrump falando ao público em 8 de fevereiro de 2016
Trump falando ao público em 8 de fevereiro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O Ministério da Defesa da China disse neste sábado (17) que tem falado com os EUA sobre a devolução do drone submarino apreendido por um navio militar no Mar do Sul da China, mas disse que Washington não está ajudando ao "exagerar" a questão.

Fragata chinesa Yancheng em San Diego em 6 de dezembro de 2016, durante uma visita da Marinha da China à Califórnia - Sputnik Brasil
Marinha chinesa captura drone submarino dos EUA no mar do Sul da China
O drone foi descoberto na quinta-feira (15) a cerca de 100 km a noroeste da Baía de Subic (Filipinas), no momento em que o navio de pesquisa oceanográfica USNS Bowditch estava prestes a removê-lo do mar, segundo disseram as autoridades dos EUA.

O Ministério da Defesa chinês disse que uma embarcação de seu país descobriu uma peça de um "equipamento não identificado" e o apreendeu para analisá-lo, a fim de evitar problemas de segurança de navegação, antes de descobrir que se tratava de um drone submarino norte-americano.

"A China decidiu devolvê-lo para os Estados Unidos de forma apropriada e ambos os países têm estado em comunicação o tempo todo a este respeito", disse o ministério chinês em seu site. "Durante este processo, o exagero unilateral e aberto dos EUA foi inapropriado, o que não beneficiou a resolução fluida da questão. Lamentamos por isso", acrescentou a nota.

O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, entrou na controvérsia neste sábado ao publicar um tweet sobre o assunto: "China rouba drone de pesquisa da Marinha dos EUA em águas internacionais – tira-o da água e o leva para a China em um ato sem precedentes".

​Sem assinalar explicitamente que o drone estava operando em águas a que Pequim reinvindica a soberania, a chancelaria chinesa disse apenas que navios e aviões norte-americanos há muito tempo vêm conduzindo trabalhos de vigilância e controle "na presença" das águas chinesas. 

"A China se opõe resolutamente a isto e exige que os Estados Unidos parem com este tipo de atividade", disse o ministério.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала