Opinião: Isenção de visto para Ucrânia é uma recompensa por aceitar o controle do Ocidente

© AP Photo / Ergin YildizBandeiras da Turquia e da UE
Bandeiras da Turquia e da UE - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Esta semana, o Parlamento Europeu aprovou o regime de isenção de visto para Ucrânia e Geórgia. Sputnik conversou com deputado turco do governista Partido da Justiça e Desenvolvimento, Cahit Ozkan, que explicou porque a Turquia não foi agraciada com mesma medida.

Parlamento Europeu, em Estrasburgo - Sputnik Brasil
Parlamento Europeu aprova abolição de vistos com Ucrânia e Geórgia
Cahit Ozkan é membro da comissão parlamentar de cooperação com a UE. Segundo ele, as relações entre a Turquia e a Europa sofreram uma reviravolta negativa no último ano.

“O parlamento Europeu está demonstrando o seu antigo desejo de formar uma zona de hegemonia. Para isso, tenta usar a Turquia, a Rússia e a Ucrânia. Após a tentativa de golpe de estado em 15 de julho, pudemos nós certificar de que a UE não é uma estrutura amiga. Se a tentativa de golpe de Estado tivesse tido sucesso, hoje, possivelmente, a Turquia estaria assinando o regime de isenção de vistos. Mas se isso acontecesse, o nosso país estaria sob o controle total do Ocidente. É o que vemos acontecendo com Ucrânia”, explicou o deputado.  

Parlamento Europeu - Sputnik Brasil
Parlamento Europeu aprova resolução congelando adesão da Turquia à UE
“Vemos com clareza que a UE revogou os vistos com a Ucrânia somente para ampliar a sua zona de influência e para tentar conquistar superioridade estratégica sobre a Rússia. Ao adotar essa medida, UE não se importou com o fato da Ucrânia ter cumprido ou não as condições para a isenção. O que importou para UE foi a Ucrânia ter aceito o controle econômico, político e cultural do Ocidente, em contraposição à Rússia”.

Segundo Cahit Okzan, o fato da Turquia ter resistido ao golpe e conduzir uma política externa soberana incomoda a Europa, que cria dificuldades para a cooperação. “Turquia perdeu a possibilidade de isenção de visto com UE por ter decidido defender os seus direitos e a sua soberania — sua integridade estatal. Já a Ucrânia teve a isenção garantida. Essa medida da UE deve ser entendida como uma recompensa à Ucrânia por reconhecer o controle do Ocidente”.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала