'Rússia nunca venderá sua política externa independente'

© Sputnik / Vladimir Sergeev / Abrir o banco de imagensTorre Spasskaya do Kremlin de Moscou, Rússia
Torre Spasskaya do Kremlin de Moscou, Rússia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A nomeação do presidente da petrolífera ExxonMobil, Rex Tillerson, como secretário de Estado norte-americano ajudará a melhorar relações russo-americanas, mas não afetará a interação estratégica entre Moscou e Pequim, informou na quarta-feira (14) o jornal chinês publicado em língua inglesa Global Times.

Ministério da Defesa da Rússia informa que navios da Frota do Pacífico russa chegaram à China para participar nos exercícios navais Interação Naval 2016 - Sputnik Brasil
Putin: relações sino-russas devem ser um exemplo para Japão
O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, que tomará posse em 20 de janeiro, indicou ontem (13) Tillerson como novo secretário de Estado. O Senado dos EUA, onde o Partido Republicano possui uma maioria relativa, terá de aprovar a candidatura de Tillerson.

Segundo o jornal, se o Senado aprovar a nomeação de Tillerson, que tem estreitos laços de negócios com a Rússia, as relações bilaterais devem melhorar.

Rex Tillerson, o candidato para o cargo do secretário de Estado dos EUA - Sputnik Brasil
McFaul teme 'ligações com a Rússia' do possível secretário de Estado dos EUA
''Mesmo se as relações russo-americanas melhorarem um pouco, isso não afetará a parceria universal estratégica e cooperação entre a China e a Rússia. Entre Moscou e Pequim não há disputas territoriais e divergências ideológicas. Mesmo nos períodos mais difíceis para a Rússia, a China nunca mudou a sua atitude respeitosa para com o seu vizinho e para com Putin pessoalmente. As relações bilaterais passaram o teste do tempo'', informou o Global Times.

''A Rússia nunca venderá a sua política externa independente. Uma melhoria nas relações entre Moscou e Washington não alterará a paz na fronteira setentrional da China [com a Rússia] e o apoio mútuo em um vasto leque de assuntos internacionais'', continua o jornal.

Segundo a publicação, para atingir o progresso nas relações entre Moscou e Washington é necessário resolver tais assuntos como a Síria e a expansão da OTAN para leste.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала