Financial Times: Países Baixos ameaçam UE de 'afundar' acordo com Ucrânia

© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensPaíses estrangeiros. Países Baixos. Amsterdã.
Países estrangeiros. Países Baixos. Amsterdã. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os Países Baixos querem que os líderes da União Europeia lhes garantam que o acordo de associação com a Ucrânia não vai estar ligado a questões de defesa e a uma futura adesão à UE, declarou o primeiro-ministro do país Mark Rutte em entrevista ao jornal Financial Times.

"Se nós não recebermos essas garantias, no dia seguinte nós apresentaremos ao parlamento uma lei que nos permitirá não ratificar do acordo de associação", afirmou Rutte ao Financial Times.

Monumento da Independencia em Kiev, Ucrânia - Sputnik Brasil
EUA estão insatisfeitos com Kiev e querem 'entregar Ucrânia' à UE ou Rússia
O acordo de associação entre a Ucrânia e a UE pressupõe o aprofundamento dos laços económicos, comerciais e políticos entre as partes. Em abril, os cidadãos dos Países Baixos votaram contra o acordo devido aos receios que esse acordo obrigue o país a prestar apoio financeiro e militar à Ucrânia. O acordo de associação deve ser ratificado por todos os países membros da União Europeia.

Segundo disse Rutte, as garantias devem ter efeito legal.

Visto de Schengen europeu - Sputnik Brasil
UE chega a acordo que garante isenção de vistos a 50 milhões de ucranianos e georgianos
Haia e Bruxelas tentam chegar a um acordo sobre esse assunto, no entanto, qualquer compromisso atingido pelas partes poderá não ser apoiado pelos Países Baixos, porque o Partido Popular para a Liberdade e Democracia liderado pelo primeiro-ministro não tem a maioria no Senado. Ao mesmo tempo, tanto os partidos de direita, como os de esquerda apelaram a Rutte para agir conforme os resultados do referendo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала