Turquia não pretende retirar seu pedido de adesão à União Europeia

© REUTERS / Murad SezerBandeiras da Turquia e da União Europeia
Bandeiras da Turquia e da União Europeia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Turquia não planeja revogar seu pedido de adesão à UE, mas Bruxelas tem que compreender que é impossível garantir a segurança europeia sem Ancara, anunciou o premiê turco Binali Yildirim em entrevista à Sputnik.

"Não tivemos e não temos  intenção de revogar a nossa solicitação de adesão à UE. A União Europeia precisa pensar bem sobre os passos que está empreendendo, não em prol de nós, mas em prol do seu próprio futuro. O futuro e a segurança da EU são impossíveis sem a Turquia", declarou Yildirim.

Segundo o primeiro-ministro, a Rússia e a Turquia "têm muitos pontos comuns em várias áreas" com a União Europeia.

"Por isso, quando eles tomam decisões, eles têm que pensar bem a que resultados essas decisões poderão levar", observou.

Parlamento Europeu - Sputnik Brasil
Parlamento Europeu aprova resolução congelando adesão da Turquia à UE
Em 24 de novembro o Parlamento Europeu aprovou, durante uma sessão plenária em Estrasburgo, uma resolução que pede o fim das negociações sobre a adesão da Turquia diante das ações repressivas das autoridades turcas, o que provocou uma forte reação por parte de Ancara.

O acordo de associação (Acordo de Ancara) entre a então Comunidade Económica Europeia e a Turquia foi assinado em 1963. Em 1987, Ancara fez o pedido de ingressar na União Europeia, porém as negociações sobre a adesão foram iniciadas apenas em 2005.

Em março de 2016, os líderes dos países-membros da UE concordaram em acelerar as negociações, em troca da ajuda da Turquia para reduzir o fluxo de imigrantes e de refugiados que transitam por seu território em direção ao Ocidente.

Confira a entrevista completa com o primeiro-ministro turco Binali Yildirim

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала