Diretor da NASA: Rússia ajudará os EUA a desbravar caminho à Lua e Marte

© flickr.com / Mat HampsonLogotipo da NASA, Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço
Logotipo da NASA, Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O diretor do Programa de Pesquisa em Humanos da NASA, William Paloski, contou como a cooperação entre a agência e o Instituto dos problemas médicos e biológicos da Academia de Ciências da Rússia (RAN) poderá ajudar na preparação para voos a Marte e para vida em uma base lunar.

Ao mesmo tempo, o alto representante da organização espera que a cooperação entre a Rússia e os EUA melhore com administração de Donald Trump.

"Já no ano que vem vamos realizar um breve teste conjunto, baseado na isolação de 14 dias que permitirá praticar interação e cumprir tarefas científicas", destaca Oleg Orlov, diretor do instituto da RAN acima mencionado.

Superfície do Planeta Vermelho, Marte - Sputnik Brasil
NASA cria estratégia para proteger Terra de micróbios alienígenas
Nesta semana, o instituto realizou uma conferência internacional dedicada à biologia e medicina espaciais, na qual discursaram cientistas russos e representantes oficiais da NASA, incluindo William Paloski.

A NASA e o instituto pretendem firmar acordo de cooperação. No âmbito dele, a NASA realizará provas experimentais com base no módulo do projeto Mars-500 nos anos 2017 e 2018, enquanto especialistas do instituto participarão de testes semelhantes em sistemas de isolação da NASA.

Além disso, não está descartada participação da agência espacial japonesa JAXA e de outros parceiros internacionais nesses projetos. Segundo é previsto, um voluntário japonês dessa agência participará de todas as provas de isolação posteriores.

Planeta Marte - Sputnik Brasil
NASA descobre mar subterrâneo congelado em Marte
Além disso, a NASA e o Instituto de problemas médicos e biológicos da RAN pretendem continuar participando em projetos que visam fazer pesquisas sobre atividade de ratos e outros animais a bordo da Estação Espacial Internacional (EEI e dos biosatélites russos). 

Segundo Paloski, os testes conjuntos russo-americanos são importantes para entender melhor o funcionamento do organismo humano durante missões espaciais de longa duração, para receber informações universais que permitirão avaliar impacto da isolação prolongada sobre a saúde e comportamento dos cosmonautas.

Paloski destacou os planos de criação de um bloco espacial habitacional na Terra que será igual aos sistemas que serão enviados a Marte. A criação está prevista para a próxima década, conclui.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала