'Não vamos ceder': rebeldes se recusam a deixar Aleppo

© REUTERS / Abdalrhman IsmailOs sírios andam pelas ruas com prédios desmoronados, ao fugirem aos confrontos entre as forças do governo e os rebeldes, no Leste de Aleppo
Os sírios andam pelas ruas com prédios desmoronados, ao fugirem aos confrontos entre as forças do governo e os rebeldes, no Leste de Aleppo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os militantes de oposição nas zonas orientais de Aleppo não tencionam ceder e deixar a cidade de modo pacífico, comunica a agência Reuters, citando uma fonte pertencente a um dos agrupamentos.

Um membro do agrupamento terrorista  Ahrar al-Sham despara contra os combatentes das YPG, na província de Raqqa, em 25 de agosto de 2013 - Sputnik Brasil
Para salvar Síria, é preciso que nova administração dos EUA não apoie rebeldes
Ultimamente, o Exército sírio conseguiu avanços significativos nos quarteirões orientais da cidade, tendo expulsado os radicais de quase metade do território.

"Eu perguntei aos agrupamentos e eles me disseram: "Não vamos ceder". Os comandantes militares em Aleppo comunicaram que "não iriam sair da cidade". Não há problemas com os corredores humanitários para a população civil, mas não deixaremos a cidade", disse à agência Reuters o representante da união Fastaqim, Zakaria Malahifji, que agora se encontra na Turquia.

Fastaqim coopera com o agrupamento militar proibido em muitos países, a Frente Fatah al-Sham (ex-Frente al-Nusra).

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала